30/04/12 | 18:52
Zona Leste recebe novos telecentros.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação estão entregando à comunidade escolar mais três novos espaços digitais. Na última quinta-feira, (26), as escolas municipais Carolina Perolina Raimunda Almeida (São José I), Maria do Carmo Rebello de Souza (São José II) e João Chrysóstomo de Oliveira (São José II) foram as contempladas com o projeto. Até o final do ano 219 escolas – que corresponde a 43% das escolas da capital -, serão atendidas com esta nova ferramenta tecnológica que ajudará no processo de ensino e aprendizagem.

Na Escola Municipal Carolina Perolina, o Telecentro vai atender mais de 1315 alunos nos três turnos. Segundo o coordenador Harley Fabiano este espaço irá contribuir na formação dos alunos. É um grande passo na educação e este projeto vai fazer a diferença. “Os alunos agora terão mais um incentivo para estudar”, diz Fabiano.

Quem também está satisfeita com a sala digital é a professora Ângela Seixas que trabalha há um ano na escola. “Os espaços digitais irão ajudar os alunos a realizarem suas pesquisas escolares. A aceitação por parte dos professores é muito boa e torcemos para que o projeto dê certo em todas as escolas. Tive sorte porque na outra escola que eu trabalho também tem Telecentro e lá todo mundo está utilizando os computadores e pesquisando os trabalhos com o acompanhamento do coordenador”, comentou a professora.

“A secretaria não irá medir esforços para oferecer às nossas crianças o que há de melhor no ensino. Atualmente as escolas do município estão sendo equipadas com novas ferramentas tecnológicas visando oferecer aos alunos uma educação de qualidade. Dentro da Semed nós adotamos uma política de valorização do servidor na compra de notebooks, lousas digitais e outros aparatos tecnológicos que beneficiarão alunos e professores. Estamos tendo um olhar diferenciado para categoria de professores, pois sabemos que há anos a categoria não recebia um reajuste na questão salarial e nem tampouco materiais pedagógicos de qualidade entregues às escolas”, comentou Suames Maciel, Subsecretário de Gestão Educacional.

“Vai ser muito bom para realizarmos os nossos trabalhos escolares, e acho muito importante ter a participação dos pais por perto” diz a aluna Juliane Batalha.

Em seguida foi a vez da Escola Municipal Maria do Carmo Rebello de Souza a receber mais uma unidade do Telecentro. Segundo a gestora, Nízia Feitoza o local servirá como um espaço destinado a troca de saberes e experiências.

“É uma ferramenta na construção de sonhos, valores, proporcionando uma qualidade de vida melhor à família. Agora nossos alunos terão grandes oportunidades e graças ao empenho do Secretário Dr. Mauro Lippi e toda sua equipe da Semed,  por saber que a educação é um processo de transformação e a escola é a base. Este local será seguro e todos os 2337 alunos poderão usufruir gratuitamente sem gastar nada. Os horários serão adaptados para atender tanto os alunos quanto os seus pais. Muitos pais já estão querendo se cadastrar para poder acessar a internet e isso é muito bom porque a comunidade se torna mais participativa e acompanha de perto nossas ações pedagógicas. No próximo mês daremos início às atividades do Telecentro”, afirmou a gestora.

“São novas possibilidades que os alunos a partir de agora terão em conhecer na prática o mundo virtual. Servirá também na construção de uma sociedade mais justa e compromissada e, acima de tudo, os alunos poderão encarar o mercado de trabalho sem temer o computador”, comentou Vanessa Nascimento, coordenadora do Telecentro.

Encerrando a maratona de entrega dos Telecentros às escolas da Zona Leste, a última beneficiada foi a Escola Municipal João Chrysóstomo de Oliveira, localizada no bairro de São José II. Atualmente a escola atende aos alunos dos anos iniciais e mais de 797 alunos distribuídos nos dois turnos.

De acordo com a gestora, Ana Maria o espaço é uma grande vitória da comunidade escolar. “Nossas crianças estão vivendo novos tempos e agora elas terão um ensino de qualidade à disposição. A comunidade estará mais próxima da escola porque nosso foco é a família”, diz a gestora.