11/03/12 | 15:06
Zona Leste recebe mais dois Telecentros.

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) entregou mais duas novas unidades dos Telecentros à comunidade escolar. Desta vez as beneficiadas foram as escolas Arthur Engrácio da Silva (Nova Floresta) e Centro Municipal de Educação de Jovens e Adultos – CEMEJA (São José II). Na EMEF Arthur Engrácio mais de 1000 alunos serão contemplados com o novo laboratório de informática.

Segundo a coordenadora, Ana Cristina Correia, as atividades estão sendo planejadas para dar um maior suporte pedagógico aos alunos. “Como a escola encontra-se em calendário especial primeiro iremos atender os comunitários oferecendo cursos de capacitação e quando os alunos voltarem das férias nós iremos inserí-los nas turmas dos cursos e oficinas. Para nós o Telecentro será de grande valia, porque servirá como mais um complemento no aprendizado dos alunos e, também, aos pais que queiram estudar conosco. Creio que desta maneira a participação dos pais será bastante efetiva fortalecendo cada vez mais os laços com a comunidade escolar”, afirma.

O Telecentro da escola será uma prioridade para ajudar no desempenho escolar e proporcionar uma melhor qualificação às crianças. Os pais e comunitários poderão ter acesso aos espaços digitais conforme os seguintes horários: das 11h30 às 13h, de segunda a sexta-feira. Quando retornarem das férias os alunos terão atividades das 8h às 11h e pela parte da tarde das 13h às 16h30, diariamente.

Durante as inaugurações dos Telecentros, o Secretário Municipal de Educação, Mauro Lippi, convidou os pais e comunitários a participarem efetivamente das ações pedagógicas promovidas nas escolas onde seus filhos estudam. “Temos que aproximar cada vez mais a comunidade e acompanhar de perto o aprendizado dos alunos. Por meio dos novos Telecentros convido a todos os pais presentes a aprender o manuseio do computador porque vocês também têm direito a ter acesso à informação. Os espaços digitais tiram seus filhos das áreas de risco e da ociosidade e o acompanhamento também é feito por vocês”, comenta Lippi.

A comunidade escolar está bastante contente com os espaços digitais. De acordo com a aluna do 8º ano, Maria Júlia, os espaços só vão beneficiar os estudantes. “Fiquei muito contente com os núcleos e agora principalmente em saber que posso acessar de qualquer parte da escola a internet. Isso com certeza ajudará no nosso aprendizado e, também, conhecer de perto as maravilhas do mundo virtual”, comenta a aluna.

Já a estudante do 8º ano, Ana Beatriz, comenta que a sala de aula será um espaço de novas oportunidades. “Já estava mais do que na hora da escola ter internet por aqui, só de pensar que não vamos mais gastar dinheiro com as lan house eu fico satisfeita. Vou trazer meus pais para conhecer de perto as novas tecnologias que a escola está oferecendo, e isso tudo de graça”, afirma.

A segunda unidade beneficiada foi o Centro Municipal de Jovens e Adultos – CEMEJA. De acordo com o coordenador do núcleo, Alends Silva, nenhum aluno deixará de ser atendido pelo programa.

“Todos os alunos, pais e comunitários poderão acessar nossos laboratórios. As aulas serão ministradas diariamente em horários alternados. Temos muitos alunos carentes e esta é uma grande oportunidade àqueles que não têm condições de pagar por um curso básico de informática. Só basta se cadastrar na própria escola e participar efetivamente das oficinas”, garante Silva.

O CEMEJA estará de portas abertas diariamente para atender à comunidade do São José II e adjacências. Os horários serão os seguintes: 7h às 11h (matutino) e 13h às 17h (vespertino).  De segunda a quinta-feira as atividades serão direcionadas para os alunos da escola e na sexta-feira será somente para a comunidade.