01/03/19 | 18:01
Unidades escolares desenvolvem ações de combate ao bullying ao longo do mês de março

Até o fim março, as escolas da rede municipal  de ensino farão uma série de  atividades com objetivo de prevenir e combater o Bullying. As ações  iniciaram nesta sexta-feira, 1º/03, data em que se comemora  o  Dia Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying Escolar, instituído pela  Lei nº 1.533, de 11 de novembro de 2010. Ao longo de toda a campanha a secretaria pretende envolver mais de 180 mil estudantes.

A campanha  visa  combater  a prática do bullying nas escolas, promovendo momentos  de reflexão e desenvolvendo ações que envolvam a comunidade, os pais, professores e outros profissionais que atuam nas áreas de educação e proteção à criança e ao adolescente, segundo a  assessora técnica da Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe) e que coordena ações relacionadas aos Direitos Humanos na Semed, Eliana Hayden.

“A Mobilização de Prevenção e Combate ao Bullying Escolar é de grande relevância para a escola e para a sociedade como um todo, pois tem como objetivo contribuir para o processo de informação, reflexão sobre essa prática, que causa sérios danos na vida das vítimas. Também tem como objetivo desenvolver ações que envolvam toda a comunidade escolar, pais, professores e outros profissionais que atuam na área da educação. É importante lembrar a todos que quem pratica o Bullying não tem só a intenção de intimidar, mas também de agredir verbal e  fisicamente, de oprimir, tiranizar, humilhar, difamar”, ressaltou.

 

As ações

Durante a campanha haverá palestras; rodas de conversas sobre o tema; vivências entre os alunos; entrega de folders, com orientações de boa convivência;  bem como a prática de esportes, como corrida, atletismo,  futebol,  vôlei; basquete; judô. Além disso, apresentações culturais com musicas,  poesias, teatro, concurso de paródia, dentre outros.  Terá também oficinas pedagógicas; gincanas; competições acadêmicas; apresentações de  projetos educativos de prevenção e combate ao Bullying Escolar, dentre outros. As ações são livres e cada unidade de ensino escolherá a melhor forma de trabalhar a temática com os estudantes.

  

Escola faz peça de teatro

 

A Escola Municipal Aristophanes Bezerra de Castro, localizada no Bairro Aliança com Deus, zona Norte,  realizou na tarde desta sexta-feira, 1°/03, uma atividade pedagógica para trabalhar a prevenção do Bullying com quase 500 alunos do 5° ao 9° ano do ensino fundamental.

O evento contou com uma peça  teatral encenada por 16 alunos, destacando o tema “Bullying na escola”; além de  relatos de experiências  expostos em  uma rodada de  entrevistas, em um  programa fictício  de TV,  com alunos que sofreram Bullying em ambiente escolar. Além disso, teve uma exposição de cartazes também destacando formas de intimidações, ou ainda agressões físicas ou verbais.

Segundo a gestora da unidade, Francineide Bento, a atividade busca mostrar que a prática do Bullying deve ser evitada, bem como apresentar os males que esse tipo de violência pode trazer às pessoas.

“A ideia da atividade foi divulgar que isso  não correto, que todos devem respeitar um ao  outro. Nada justifica a violência, o bullying”, explicou.

A gestora frisou, ainda,  que atividade também serviu para dizer aos alunos que a escola  está atenta a possíveis casos de violência em ambiente escolar e que não admite esse tipo de agressão a nenhum estudante.

“A multiplicação dessa informação faz com que  os que talvez já sofreram ou que  venham a  sofrer não  se sintam intimidados, e saibam  que escola é parceira e que não admite esta prática”, disse.

 

Peça 

A peça mostrou alunos praticando Bullying com outras pessoas. A roteirista e diretora é a aluna do 8º ano B, Alessandra Eduarda Monteiro, de 14 anos. De acordo com a estudante a peça buscou demonstrar a gravidade de qualquer tipo de intimidação a outro discente.

“A peça demonstra que o bullying é um  assunto bastante grave, que ele  pode gerar uma série de doenças e incômodos”, comentou.

Para a aluna do 7º ano B, Rebeca de Souza de Araújo, que disse já ter sido vítima de intimidações  a iniciativa serve para promover uma mudança de comportamento nas pessoas.

“Esse momento é muito legal, porque traz um tema sério  e que merece muita atenção. A mudança de atitude faz isso (bullying) com as pessoas”.

 

 

Texto e Fotos: Emerson Felipe

 

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054