21/03/19 | 15:59
Termo de adesão e responsabilidade do Projeto Horta na Escola é assinado em Manaus

Gestores de 96 unidades de ensino de todas as zonas de Manaus, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que fazem parte do Projeto Horta na Escola, da Prefeitura de Manaus, participaram da Assinatura do Termo de Adesão e Responsabilidade do projeto, na manhã desta quinta-feira, 21/3. A reunião foi realizada no auditório da Reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na avenida Djalma Batista, bairro Flores, zona Centro-Sul.

A Prefeitura de Manaus desenvolve o Projeto Horta na Escola desde 2017, beneficiando aproximadamente 3,6 alunos, das Creches Municipais, Centros Municipais da Educação Infantil (Cmeis) e Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef).

O recurso financeiro do projeto é da Lei Orçamentaria Anual (LOA), através do decreto nº 4.260/2019, de acordo com a emenda 111/2019. Além da assinatura, foram apresentadas as ações desse ano e os resultados do ano passado, na qual 90% das escolas com as hortas implantadas desenvolvem atividades pedagógicas, além da complementação para merenda escolar.

De acordo com a coordenadora do Projeto Horta na Escola, Arlene Rosas, a Semed tem uma parceria com o Manauara Shopping, que disponibiliza adubos orgânicos para as escolas realizarem atividades com os alunos. Para ela, o termo vem para consolidar ainda mais o trabalho realizado na rede municipal de ensino.

“Esse ano o projeto está com muitas inovações, estamos transformando em outra estrutura de paisagismo verde e alimentação saudável. O projeto vem contemplar os alunos na área pedagógica com aulas interdisciplinares, além de contemplar com uma alimentação saudável”, contou.

Com o apoio pedagógico da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) da Semed, a assessora de Ciências, Márcia Soares de Castro, disse que a horta é um laboratório vivo, na qual os alunos podem se alimentar melhor, além de receberem também uma aprendizagem interdisciplinar.

“O apoio pedagógico realiza o desenvolvimento de projetos integradores e a interdisciplinaridade com as disciplinas de português, matemática, geografia e até mesmo inglês, fazendo com que o aluno, ao olhar uma horta, venha a fazer essa interligação entre todas as disciplinas do conhecimento”, destacou.

Atividades
A diretora Ana Portela, da Escola Municipal Carlos Farias Ouro de Carvalho, bairro Monte das Oliveiras, zona Norte, disse que vai dinamizar o projeto com os 712 alunos do 1º ao 9º ano com as atividades com todos os alunos.

“Vamos planejar um cronograma e todos serão contemplados. É importante os alunos participarem, independentemente do segmento e da questão cognitiva. Nós vamos trabalhar temas transversais em cima disso, e o que ele aprendeu vai levar para sua família”, disse.

Com cerca de 560 alunos, da Educação Infantil e Especial e do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, a Escola Municipal Tereza Rosa Aguiar Abtibol, bairro São Francisco, zona Sul, já desenvolve o projeto desde 2017. De acordo com a gestora Libna Oliveira, as atividades com a horta são muito mais pedagógicas, mas devem agregar a participação de todos.

“Nosso objetivo é melhorar o ambiente escolar, na questão da alimentação e na consciência do próprio aluno e funcionário. Nós realizamos um trabalho interdisciplinar, onde o professor utiliza a horta como espaço educativo, a criança visita a horta, faz pesquisa e aprende o cuidado e o manuseio”, comentou.

Texto: Paulo Rogério / Semed
Fotos: Cleomir Santos / Semed

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054