31/07/12 | 10:32
Telecentros promovem conhecimento em escolas.

A era digital está finalmente chegando às 219 escolas municipais que estão recebendo em sua estrutura os telecentros – espaços gratuitos com computadores conectados à internet e voltados para atender alunos, pais e comunidade. No dia 27 de julho, mais duas Escolas Municipais receberam as unidades tecnológicas: Danilo de Matos Areosa (Grande Vitória) e Jorge Resende Sobrinho (Tancredo Neves).

A parceria estabelecida entre Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI e Prefeitura Municipal de Manaus – PMM permite que esses públicos utilizem a internet para pesquisar trabalhos escolares, projetos educacionais, acesso aos serviços e informações, dentre outros.

O Secretário Municipal de Educação, Mauro Lippi, lembrou que o Telecentro ajuda na capacitação dos profissionais frente ao mercado de trabalho.

“Os pais de nossos alunos no passado não tiveram a oportunidade dessa gama de informações que eles recebem hoje. Essa oportunidade faz com que o processo educacional se modifique a cada dia por meio das  informações da internet de todas as partes do mundo. Além do Telecentro oferecer um espaço seguro para todos os usuários”, enfatizou o Secretário.

Na Escola Mul. Danilo de Matos Areosa, no bairro Grande Vitória, Zona Leste de Manaus, 1.200 alunos do 6º ao 9º ano serão beneficiados com as novas ferramentas tecnológicas. A escola já desenvolve os projetos do Mais Educação, História em 3D, Cultura Afrobrasileira, Biblioteca Móvel e Arte e Música no Ensino de História.

O gestor da escola, Sarney Negrão de Cruz, enfatizou que o novo recurso auxiliará no trabalho desenvolvido em sala de aula. “Será um recurso que vai auxiliar os professores a dinamizar as aulas, torná-las mais atrativas, aproximar a comunidade da escola e desse ambiente virtual”, finalizou o gestor.

“Foi uma ótima ideia da Prefeitura, pois o aluno merece esse espaço para fazer pesquisas e demais trabalhos escolares. Os professores sempre pedem muitas pesquisas e o telecentro ajudará muito”, afirmou a aluna do 8º ano, Gêisyla Almeida, 13.

O coordenador do Telecentro, Diego Lima de Costa, acredita que o Telecentro é uma oportunidade para pessoas que não tem condições para ter acesso à informática.

“Já fui professor do Projovem em uma escola municipal na qual lecionava aulas para comunitários, alunos e eles gostavam muito. Vejo como uma chance para aqueles que não têm condições de pagar um curso de informática. É uma forma muito prática de chegar à população e aos alunos para ter acesso à informática e à educação”, explicou o coordenador.

Na Escola Mul. Jorge Resende Sobrinho projetos como Lúdico da Matemática, Jogos Olímpicos, Jiu Jitsu e  Comunidade e escola receberão o reforço da ferramenta tecnológica por meio da implantação do Telecentro.

De acordo com o gestor, Antônio Carlos Barbosa, para a escola os benefícios alcançados pelo Telecentro são enormes.

“Tínhamos já algum tempo a promessa e agora vemos o projeto concretizado. Para nós é uma novidade tirar a rotina de sala de aula e tornar mais interessante as aulas. Esse é um grande passo para nós da Escola Jorge Resende”, afirmou o gestor.

“Muitas pessoas precisam da internet para acessar serviços ou ainda digitar algum documento. E isso vai melhorar muito os estudos. Facilita também as nossas pesquisas escolares”, comentou  a aluna do 9º ano, Anna Alice Brito, 13.