25/03/12 | 11:09
Telecentros ajudam na promoção da inclusão digital.

Um espaço voltado para a inclusão digital de alunos, pais e comunitários. Essa é a ideia principal dos  Telecentros que estão sendo implantados na rede municipal de ensino. Nesta sexta-feira, (23), as escolas municipais Profª Maria Auxiliadora S. Azevedo (João Paulo II), Boa  Esperança (São José II) e Cândido Honório Ferreira (Alvorada II) passaram a  fazer parte também do mundo informatizado e que tem acesso às informações em tempo real.

“ Com o Telecentro, os alunos estarão inseridos no espaço espaço escolar de forma segura e orientada pelo coordenador, professores e o gestor da escola. É uma ferramenta pedagógica que atenderá alunos, pais e comunitários dos bairros onde estão sendo implantados”, ressaltou o Secretário Municipal de Educação, Mauro Lippi.

A  necessidade da inclusão digital também foi destacado pelo Secretário que citou a utilização do telecentro a serviço do aprendizado, enaltecendo também a figura do professor em sala de aula. “Mesmo com todo aparato tecnológico, nada poderá substituir a figura do professor em sala de aula. Como li em uma revista “ Melhor do que um software é o cérebro de um professor”. O processo da educação  só tende a aumentar cada vez mais com ações que valorizem o ensino no município de Manaus”, enfatizou Lippi.

Na Escola Mul. Profª Maria Auxiliadora, no bairro João Paulo II, da DRE VI,  mais de 850 alunos do 2° ao 9° ano contarão com um espaço moderno e de tecnologia de ponta.

O Gestor, Gilson Ângelo, ressaltou que essa entrega é um grande avanço na  comunidade.

“Vivemos em mundo  tecnológico  e agora estamos no caminho.  Os alunos estão ansiosos para iniciar as suas pesquisas com  o uso da internet. Além do fator positivo de afastá-los do ambiente da lan house e inseri-los em um local com mais controle e segurança”, afirmou o gestor.

De acordo com a Coordenadora do Telecentro, Janaína dos Santos Monte, o Telecentro funcionará de início com a comunidade,  organizando cronograma  e fazendo os cadastros.

“Já estaremos fazendo os cadastros dos comunitários. Devido ao calendário especial, os alunos encontram-se de férias e só retornarão dia 7 de maio. Os alunos são muito participativos e tenho certeza que aproveitarão bastante este novo espaço”, destacou a coordenadora.

A aluna do 6° ano, Ana Carolina Ferreira, afirmou que o telecentro ajudará bastante os alunos na confecção dos trabalhos escolares. “Quero aprender mais com as aulas no telecentro. Como pesquisar meus trabalhos de sala de aula e as dúvidas das disciplinas que estou cursando”, afirmou a aluna.

Com o slogan “Boa Esperança: De um prédio em ruínas à tecnologia de ponta”, alunos, pais e comunitários da  Escola Boa Esperança, no bairro São José II, receberam animados a implantação do Telecentro.

“Finalmente, as escolas estão chegando no século XXI”, afirmou o gestor, Ivan Maranhão. De acordo com ele, alunos e comunitários terão acesso livre à internet e principalmente ao conhecimento.

“Vamos esperar a demanda para atender os alunos e comunitários. A comunidade poderá utilizar internet sem precisar sair de casa por meio da rede wireless”, concluiu o gestor.

A aluna do 5° ano, Andreza de Oliveira, 13, o Telecentro permitirá muitas aprendizagens. “Quero aprender  muitas coisas. Como sei utilizar a internet, vou fazer meus trabalhos e ter mais informações sobre assuntos variados”, explicou a aluna.

Para o pai de aluno e comunitário, Alberto Freire, esse  espaço será de grande valia para toda a comunidade. “É um espaço muito bom. Será uma atividade que os alunos terão acesso à informática e à ampliação dos seus conhecimentos. Esse é projeto é de grande magnitude para a nossa escola e para o bairro do São José”, afirmou o comunitário.

Mais de 800 alunos do 2° período – Educação Infantil  ao 5° ano e Programa de Aceleração da Aprendizagem (PAA) da Escola Mul Cândido Honório Ferreira, (Alvorada II), além dos pais e comunitários terão um preparo bem maior para o mercado de trabalho e terão a sua disposição: serviços de pesquisas  escolares e acadêmicas, jogos educativos, cursos online e à distância,  digitação de trabalhos e outros no novo espaço tecnológico entregue na última sexta-feira, (23).

Para a gestora em exercício, Clarete Mesquita, o telecentro representa uma ferramenta a mais para a qualidade do ensino.
“Será um recurso que os professores poderão utilizar com seus alunos. Para os pais um meio de utilização da comunicação com o mundo por meio das informações em tempo real”, destacou a gestora.

A representante da comunidade, Ana Rita Graça dos Santos, comentou que o espaço será  importante para o desenvolvimento das crianças. “Com este recurso estaremos preparando nossas crianças para a vida e os nossos alunos  terão a possibilidade de realizar suas pesquisas. Com a ressalva de que a internet deve ser direcionada para que os alunos a utilizem corretamente”, lembrou a comunitária.

“Vou utilizar o Telecentro para várias coisas, como: pesquisar meus trabalhos, digitar minhas tarefas de casa e utilizar jogos. Ficará mais fácil, já que antes tinha que acessar a internet na casa de amigos”, comentou o aluno do 5° ano, Carlos Sérgio, 10.

O Coordenador do Telecentro, André Luiz, salientou que o espaço estará á disposição dos professores, alunos e comunitários. “Organizaremos os horários de forma que atenda aos alunos e professores, assim como aos comunitários. O Telecentro enriquece as aulas e desperta a atenção do aluno na exposição dos conteúdos, enfatizou o  coordenador.