22/08/17 | 15:34
Servidores da Semed têm aulas de Língua Brasileira de Sinais

Com o objetivo de capacitar os servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para o atendimento adequado de pessoas com deficiência auditiva, usando a Língua Brasileira de Sinais (Libras), a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), em parceria com a secretaria, iniciou, nesta segunda-feira, 21/8, o curso Libras Básico, que segue até 1° de setembro. Haverá, ainda, os módulos Intermediário e Avançado.

As aulas acontecem das 18h às 21h, no auditório da Semed, localizado na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, Parque Dez, zona Centro-Sul de Manaus, e são ministradas pelo instrutor Thiago Henrique Rocha de Castro, pós-graduado em Libras. Os módulos Básico e Intermediário terão carga horária de 30 horas cada, enquanto o Avançado somará 33 horas.
Os processos de formação de palavras, as frases mais usadas no atendimento e os clichês sociais são alguns dos tópicos que serão abordados nas aulas. “Estamos aqui para melhorar o nosso trabalho, para ter a oportunidade de atender o nosso aluno ou qualquer outra pessoa da comunidade que tenha deficiência auditiva. Essa condição não deve ser entendida como barreira e nem impedir nossa comunicação, possível de ser estabelecida pela Língua Brasileira de Sinais, que é linda”, afirmou a diretora executiva da Espi, Arlene Bonfim, que representou a diretora geral da Escola, Stela Cyrino, na abertura do curso.
Atuando como disseminadora das ações da Espi na Semed, a agente Ray Câmara destacou a importância do curso para o cotidiano do serviço público. “Nós, que podemos usar a fala e a audição com tanta facilidade, devemos aproveitar esse privilégio de conhecer o mundo da língua de sinais e levar isso para o nosso atendimento ao público”, disse.
A servidora Roselly Passos, que atua no Conselho Municipal de Educação, mostrou-se animada com o desafio. “É importantíssimo que a pessoa com deficiência se sinta confortável no acolhimento daquele órgão em que ela busca uma informação ou serviço. Falamos muito em acessibilidade na parte física, mas esquecemos o lado pessoal. É fundamental colocar-se no lugar do outro e entender as suas necessidades. Tenho certeza que esse curso trará um grande aprendizado”, comemorou.

 

Texto e Fotos: Caetainha Cavalcanti/ Espi

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054