06/03/20 | 12:15
Servidoras da Semed são homenageadas pelo Dia Internacional da Mulher

A Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus) conta com 10,6 mil mulheres no quadro de servidores, e para comemorar o Dia Internacional da Mulher, celebrado no próximo domingo, 08/03, a rede municipal de ensino, realizou nesta sexta-feira, 06/03, no hall do órgão, um dia em alusão a elas. As servidoras receberam lembranças com fotos, movimentaram o corpo com uma ginástica Laboral e participaram de uma breve conversa sobre o “Março Lilás”, que busca alertar as mulheres para prevenção do Câncer de Colo do Útero.

A ação foi promovida pela Gerência de Desenvolvimento do Servidor/Serviço Social (GDS), com o objetivo de promover a motivação e autoestima no ambiente de trabalho e ainda conscientizar sobre a prevenção do Câncer no Colo do Útero. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a cada ano do triênio 2020/2022, são diagnosticados 16.590 novos casos no Brasil, com um risco estimado de 15,43 casos a cada 100 mil mulheres, ocupando a terceira posição.

Na história, a data simboliza a luta das mulheres para conquistar as condições de trabalho equiparadas às dos homens, como salários e jornadas de trabalho. Nos tempos atuais, a luta vai além de disso, é contra o machismo e a violência. A cada dia, infelizmente, cresce índice de feminicídio no Brasil e no mundo.

A secretária de Educação, Kátia Schweickardt, participou da comemoração e falou da importância da mulher na sociedade, da luta contra a violência, que muitas vezes acontece dentro de casa, independentemente da classe social.

“A Semed comemora todos os dias o Dia da Mulher, hoje, nós, mulheres, depois de muita luta e reivindicação, já conquistamos muitos benefícios, como licença maternidade, apoio para o aleitamento e vários outros direitos, que foram consequência das mulheres que morreram lutando por todas nós. Mas não podemos parar por aí, porque muitos dos nossos direitos ainda são violados. No Brasil, o percentual de feminicídio é muito grande, essa violência independe da classe social, mulheres são violentadas em casa pelo marido, filhos, pais, mesmo aquelas que tem um nível de instrução elevado”, disse a secretária, que também falou sobre a conscientização e prevenção do Câncer no Colo do Útero.

“Nós precisamos nos conscientizar que junto com as nossas condições emocionais, psíquicas e para viver com dignidade, precisamos cuidar da nossa saúde física, por isso precisamos lembrar de fazer anualmente os exames preventivos do Câncer de Colo do útero. O Amazonas é o segundo estado no Brasil, com o maior percentual de mulheres acometidas por essa doença”,

A comemoração foi voltada para as mulheres, mas contou com a participação dos homens também. “É uma grande satisfação trabalhar com tantas mulheres inteligentes e guerreiras. Nós sabemos muito bem, que a maioria delas desenvolvem três jornadas de trabalho, porque quando saem do serviço, chegam em casa e ainda organizam tudo por lá. Os homens são muito mais acomodados, a mulher é guerreira e sem elas tudo vira de cabeça para baixo”, comentou Darcelo Cavalcante, o subsecretário de Infraestrutura e Logística.

Para Maria Selma da Silva, assessora pedagógica da Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe), muitas mulheres carregam, infelizmente, carregam a cultura do machismo devido a criação.

“Muitas obrigações recaem sempre para as mulheres e isso é de anos, educação dos filhos, organização da casa, todas essas responsabilidades devem ser divididas entre os pais e quem mora na casa. O diálogo é sempre muito importante nessa parceria, tantas obrigações fazem com que as mulheres esqueçam de cuidar da saúde. Muitas adiam uma consulta médica e nós não podemos deixar isso acontecer, temos que olhar primeiro para nós, para o nosso bem-estar”, disse Selma.

 

Texto: Érica Marinho

Fotos: Eliton Santos