20/07/17 | 16:01
Semed se reúne com BID para realinhamento do escopo do Proemem

A equipe de consultores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apresentou, nesta quinta-feira, 20/7, para técnicos do Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed) o escopo do projeto definido, em 2014. O mesmo foi feito com um intuito de dar oportunidade ao órgão de fazer adequações e ajustes nas ações que julgar necessárias, devido às mudanças de realidade ocorridas nos últimos três anos.

A assinatura do contrato de financiamento com o BID foi realizada nesta sexta-feira, 14/7, em Brasília (DF). Com o montante de US$ 52 milhões, aproximadamente R$ 167 milhões, será possível a ampliação da oferta de vagas da rede pública municipal de ensino, com a construção de 29 unidades escolares.

Ficou decidido que as equipes pedagógicas da Semed e do Proemem terão um prazo de 15 dias para realizarem as devidas mudanças para a adequação do novo projeto, a fim de que o mesmo seja avaliado e entregue ao BID em 30 dias. O programa tem quatro componentes. O primeiro voltado para a melhoria da infraestrutura e funcionamento da rede em que estão incluídas as construções de 11 Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes). Cada um deles contará com uma escola municipal de Ensino Fundamental e um Centro Municipal de Educação Infantil. Além dos Cimes, serão construídas também sete creches, que totalizarão 29 unidades de ensino. As novas escolas possibilitarão à Prefeitura de Manaus a redução de prédios alugados para o funcionamento de unidades escolares e ofertarão, aproximadamente, 20 mil vagas. O segundo é o investimento e melhoria da educação; o terceiro é voltado para a  avaliação dessas melhorias e o quarto para a administração do projeto.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, ressaltou que a reunião teve um papel de realinhamento e aproximação, pois durante toda semana os consultores do BID estarão presentes com os técnicos da Secretaria e do Proemem. Para ela, o encontro foi importante para se discutir os componentes do projeto em prol do processo de ensino-aprendizagem para uma educação de qualidade.

“Nós estamos nos reposicionando, porque a realidade hoje é muito diferente de quando o programa foi desenhado. Estamos passando por uma crise financeira muito grande, o que nos obrigou a nos  reinventar. Nós esperamos subir para níveis estratosféricos nos componentes voltados para aprendizagem dos nossos alunos, para formação e valorização, e apoio dos nossos professores”, concluiu.

A especialista líder em educação do BID, Aimee Verdisco, disse que o objetivo da reunião foi de levar em diante o programa do Proemem, que foi assinado formalmente na semana passada, mas agora precisa desses ajustes. Segundo a representante, os profissionais da Semed sabem muito bem como conduzir de forma satisfatória o projeto firmado com o BID.

“A Semed tem avançado muito desde 2014, mesmo quando não tinha um projeto oficial do BID, executaram coisas interessantes com muita seriedade. A ideia (da reunião) foi de entender as prioridades que a Semed está fazendo agora e como podemos complementar e apoiar para que tenha maior cobertura diante dos resultados que queremos”, finalizou.

O coordenador executivo Proemem, André Oliveira Cabral, disse que a reunião com os consultores do BID é para traçar quais são as prioridades junto a Semed, a fim de que sejam enfrentadas pelo programa.

“Tem alguns documentos importantes que temos de enviar ao banco para formatação final desse programa. Nós teremos 30 dias para que nós possamos finalizar todo esse programa para enviar ao banco, são detalhes técnicos e a definição de prioridades, principalmente na área educacional”, contou.

Como a prefeitura aguardava, desde 2014, autorização do governo federal para contrair o empréstimo, a rede municipal de ensino avançou nos componentes não relacionados a obras. O desenvolvimento da área pedagógica da secretaria vem apresentando bons resultados ao longo dos últimos quatro anos, o que pode ser comprovado pelos números obtidos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2015, divulgados no ano passado.

As escolas da rede pública municipal de Manaus alcançaram a nota de 4,3 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2015, referente aos Anos Finais. O resultado foi superior à meta de 3,8 determinada pelo Ministério da Educação (MEC) para a capital amazonense. A projeção do MEC era que a rede alcançasse esse resultado apenas em 2019.  A nota representa um crescimento 26% em relação ao último Ideb, em 2013, quando a nota foi de 3,7; o maior dentre as capitais brasileiras. A capital amazonense nunca havia alcançado elevação tão expressiva desde a primeira aplicação do Ideb, em 2005.

A Semed também tem desenvolvido ações de reforço escolar e correção de fluxo, para reduzir os índices de reprovação e de distorção idade-série. Para isso, realiza programas como “Acelera”,“Se Liga”, “Fórmula da Vitória” e “Pit Stop”, em parceria com o Instituto Ayrton Senna (IAS). A secretaria tem investido ainda na formação, tutoria e pós-graduação dos professores da rede.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054