12/11/14 | 14:12
Semed reúne com diretores escolares da DDZ Leste 2 para reformular ações do Programa Viajando na Leitura e Matemática Viva

As 58 escolas integrantes da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste 2, foram apresentadas à nova formatação dos programas Viajando na Leitura e Matemática Viva em uma reunião com técnicos da Divisão de Ensino Fundamental (DEF), nesta quarta-feira. Segundo Newton Sérgio Lima, assessor de matemática da DEF, os programas que já funcionam em algumas escolas serão intensificados e tanto coordenadores quanto professores passarão por formações com vistas a qualificar a execução das atividades.

“A base dos programas é metodológica e as formações de matemática e língua portuguesa são o principal cerne da atuação desses programas. Então, nós estamos reformatando também a formação nessas disciplinas. É por isso que a gente está conversando com os docentes porque há aqueles que têm resistência com as formações. Hoje, estamos estimulando e convidando os profissionais da educação a nos auxiliar na reimplantação do Viajando na Leitura e no Matemática Viva”, explicou.

 

Elio Raimundo Silva é diretor da Escola Municipal Pintora Tarsila do Amaral, no bairro Jorge Teixeira. Para ele, a decisão a decisão de focar na qualificação das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática foi um acerto da Semed.

 

“A questão da leitura e matemática é fundamental. Nossos alunos, nas avaliações externas, são cobrados nisso. Esses dois programas, de fato, são importantes dentro da escola porque trabalhar a leitura e a questão da matemática, não é apenas trabalhar dentro da educação, mas para vida. São as duas matérias que sempre vão fazer parte da vida do aluno. Os concursos sempre têm português e matemática. Então, atividades que reforcem o conteúdo que o professor ministra em sala de aula são fundamentais”, avaliou.

A gestora da Escola Municipal São Sebastião, no Puraquequara, partilha do mesmo sentimento.

“Eu acredito que os programas são muito bons e realmente possibilita a leitura e o exercício da matemática, o raciocínio. O que precisamos, como foi abordado na reunião, é um coordenador que acompanhe o professor, principalmente na matemática mais do que no Viajando na Leitura. Para o aluno o programa é diferente, já que dá um tom mais informal na utilização dos jogos e do lúdico na matemática” falou.

 

Ideb é o foco

De acordo com a gerente pedagógica da DDZ Leste 2, Graciete Simões, os Programas Viajando na Leitura e Matemática Viva é uma forma de tornar prazeroso o aprendizado das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, que, segunda ela, uma vez fortalecida desencadeiam no aumento das notas de avaliações educacionais, entre eles o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).

 

“Essas disciplinas são a mola mestra da educação, a base. Trabalhando com qualidade, conseguiremos atingir o nosso foco que é a melhoria das notas do Ideb. Já melhoramos neste ano, mas precisamos continuar avançando mais e mais”, disse.

 

TEXTO: Thiago Botelho
FOTOS: Divulgação /DDZ Leste 2