16/09/14 | 11:19
Semed realiza coleta de sangue em parceria com Hemoam

Com o objetivo de salvar vidas, renovando o estoque de bolsas de sangue da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), a Secretária Municipal de Educação (Semed), por meio do setor de Serviço Social, realizou nesta terça-feira, 16, a campanha de coleta de sangue entre os servidores. A coleta foi feita no estacionamento da Semed, localizada no bairro Parque 10, com apoio do ônibus do Hemoam, devidamente preparado para coleta de sangue, e 10 profissionais da fundação.

De acordo com Lúcia Regina, chefe da Gerência de Desenvolvimento do Servidor da Semed, a doação de sangue na secretaria é uma parceria com o Hemoam que escolhe o local devido ao grande número de servidores, podendo, assim, coletar mais bolsas de sangue.

“Há um prazo para que os doadores possam doar sangue, por isso a parceria com o Hemoam é realizada duas ou três vezes por ano. Temos uma média de 80 a 100 bolsas de sangues coletadas a cada campanha e esperamos que nessa possamos conseguir o mesmo número. Além de chamar os doadores frequentes, nós também buscamos por novos doadores, pois doar sangue é uma causa nobre, é para salvar vidas”, destacou.

Lúcia Regina informou ainda, que a divulgação entre os funcionários da Semed foi feita com um mês de antecedência e que a doação pode ser feita por quem não é servidor da secretaria.

Quem pode doar sangue?

Para doar sangue é necessário apresentar um documento oficial com foto. Pode doar sangue homens e mulheres com idade entre 16 e 67 anos (para a primeira doação a idade limite é de 60 anos); ter o peso acima de 50 quilos; ter boa saúde, além de ter dormido no mínimo seis horas antes da doação e estar bem alimentado. Vale lembrar que quem fez refeição gordurosa deve aguardar um intervalo de três horas para doar.

Não pode doar sangue

Não pode doar sangue quem teve hepatite depois dos 11 anos de idade; usuários de drogas; quem tem comportamento sexual de risco (sexo sem preservativo); quem tem doenças como: HIV, Hepatite B e C; quem teve malária, recebeu transfusão sanguínea ou teve doenças sexualmente transmissíveis (DST) nos últimos 12 meses; quem teve febre nos últimos 30 dias; mulheres grávidas ou amamentado e quem esteve no interior do estado nos últimos 30 dias.

O Hemoam ressalta que o doador deve responder com sinceridade às perguntas da triagem clínica, a entrevista antes da coleta, para que a pessoa que vai receber o sangue não possa sofrer ainda mais após o sangue recebido.

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTO: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054