08/10/13 | 16:30
Semed realiza ação do Projeto Saúde Ocular na Escola Municipal Nova Vida

Trinta alunos do 1º ao 9º ano do ensino fundamental dos turnos matutino e vespertino da Escola Municipal Nova Vida, bairro Mauazinho, zona Leste da cidade, estão sendo atendidos nesta terça-feira e quarta-feira, 8 e 9, em uma ação social de atendimento oftalmológico do Projeto Saúde Ocular.

A programação faz parte do Programa Municipal Saúde do Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais, em parceria com a Empresa Essilor da Amazônia Ltda e a Fundação Piedade Cohen.

O objetivo da ação é identificar e corrigir problemas visuais no alunado da rede municipal de ensino que possam comprometer o processo de ensino aprendizagem, visando contribuir com a redução das taxas de evasão escolar, facilitando a diversidade de contextos sociais e, também, garantir a qualidade de vida destes cidadãos.

A diretora da escola, Alessandra Gomes de Carvalho, diz que a Secretaria realiza uma ação que beneficia alunos que moram no bairro e que dificilmente teriam condições de pagar pelos serviços oftalmológicos.

“É uma oportunidade para as crianças fazerem o tratamento oftalmológico e ganharem os óculos. A Semed, com as parcerias, está fornecendo os óculos para as crianças. Isso vai ajudar muito no aprendizado, pois foram selecionadas as crianças com problemas de visão e dificuldades nos estudos”, disse. Aproximadamente 800 alunos passaram por um processo de triagem, sob a coordenação de um pedagogo da escola, que teve formação promovida por profissionais da Semed.

Segundo a representante da Empresa Essilor, Evelin Campos, a parceria é proveitosa pelo fato de atender pessoas que precisam resolver problemas oftalmológicos.

“Estávamos buscando essa parceria há algum tempo e, esse ano, tivemos sucesso. Em comemoração ao dia mundial da visão, no próximo dia 10 de outubro, conseguimos essa parceria com a Semed. Para nós é muito gratificante, pois nossa maior dificuldade, em fazer as doações, era termos o médico para atender, por isso, esse evento veio cair bem com as nossas intenções de ajudar a comunidade”, disse.

Com dificuldades para acompanhar as aulas, a aluna do 5º ano matutino, Brenda Cristina Reis de Alcântara, ficou feliz pela iniciativa da escola com outros órgãos, porque precisa de ajuda para amenizar o problema de catarata detectado no início deste ano.

“Às vezes não consigo ver as letras e tenho que sentar na frente, para eu enxergar melhor. Fico feliz por esse programa estar na minha escola, porque os exames vão me ajudar a solucionar o problema, inclusive fazer a cirurgia nos olhos”, declarou.

No atendimento oftalmológico, o aluno recebeu uma dosagem de colírio para dilatar a visão, depois passou pelo aparelho autorefrator (avalia o grau de visão) e por último pela lente corretora com o médico, Fábio Melo, da Fundação Piedade Cohen.

O trabalho, em parceria, realizará uma ação em um total de sete escolas municipais localizadas no bairro Mauazinho. Serão atendidos cerca de 120 alunos, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, com a doação de pares de lentes e armações.