08/04/15 | 15:42
Semed promove exposição de materiais pedagógicos para atendimento ao aluno com deficiência visual

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou nesta quarta-feira, 8, exposição de materiais pedagógicos adaptados para o atendimento ao aluno com deficiência visual. O evento, realizado por meio do Complexo Municipal de Educação Especial (CMEE) André Vidal de Araújo, foi alusivo ao Dia Nacional do Sistema Braile, comemorado nesta quarta-feira, 8, e ocorreu no hall da sede da secretaria, no Parque Dez, zona Centro-Sul.

A exposição contou com a participação de alunos da Escola André Vidal de Araújo, professores de educação visual e assessores pedagógicos do Complexo Municipal de Educação Especial e do Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento às Pessoas com Deficiência Visual (CAP), responsável por cursos na rede pública e particular de ensino.

Na oportunidade, o público teve a oportunidade de ver o material utilizado na aprendizagem dos alunos, como caderno de pauta ampliada (distribuído pela Semed), caderno de 40 kg (material de escrita e leitura especifico para cegos), soroban (para cálculos matemáticos), livros de histórias em braile, luminária adaptada móvel, telelupa, caneta pentop e penvax (chamada caneta falante, que faz a leitura de figuras), entre outros materiais pedagógicos.

Segundo a gerente do CMEE da Semed, Reni Formiga, a secretaria atende a cerca de 50 alunos com deficiência visual, entre baixa visão e cegueira total, na rede do município. Para a educadora, ter a chance de mostrar o material pedagógico utilizado em sala de aula é uma forma de socializar o trabalho feito no município.

“Nós trouxemos para mostrar à sociedade o material usado e adaptado no atendimento aos alunos distribuídos nas escolas da rede municipal e com uma turma na André Vidal de Araújo”, completou ao destacar o assessoramento pedagógico e do programa de estímulo visual desenvolvido pelo CMEE, para atender melhor a pessoa com deficiência visual.

Especialista em deficiência visual do CMEE e com dez anos de trabalho na área, a professora Maria de Fátima Bezerra de Oliveira enalteceu o evento pela contribuição pedagógica e de valorização do trabalho feito com os alunos com deficiência visual.

“Esse momento foi uma chance de apresentar e esclarecer dúvidas para os professores que estão lidando com essas crianças, as quais alguns consideram difíceis de aprender, mas se receberem a tecnologia, o método certo, com certeza alcançarão um aprendizado excelente”, disse.

Juliene de Souza Maciel, 16, aluna da Escola Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, foi uma das estudantes com deficiência visual que fez uma demonstração do recurso pedagógico reglete (material específico para leitura e escrita da pessoa com deficiência visual), usado em sala de aula.

“O reglete é um material que tem me ajudado muito durante esses cinco anos na escola, assim como em casa, na leitura em braile. É algo ótimo, que facilitou minha comunicação com as pessoas. Também obtive mais conhecimentos depois disso”, comentou.

Dia Nacional do Sistema Braille

O dia 8 de abril homenageia o brasileiro José Álvares de Azevedo, o patrono da Educação dos Cegos no Brasil, por meio do Dia Nacional do Sistema Braille. Nascido em 1834, cego e ávido por conhecimento, foi enviado para Europa aos 10 anos para estudar no Instituto Real dos Jovens Cegos, em Paris.

Seus seis anos de estudos coincidiram com o momento em que era testado o revolucionário Sistema Braille. Ao retornar ao Brasil, Azevedo dedicou-se não só a difundir o sistema como à fundação do Imperial Instituto dos Meninos Cegos no Rio de Janeiro.

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054