07/05/18 | 12:07
Semed promove Capacitação do Programa Dinheiro Direto na Escola

Buscando orientar gestores, assessores e técnicos sobre o uso do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) do Ministério da Educação (MEC), a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de apoio à Gestão escolar (DAGE), realizou nesta segunda-feira, 07/05, a capacitação técnica do PDDE, oferecida por técnicos do FNDE/MEC.

Cerca de 290 pessoas participaram da formação, que abrangeu, além de servidores da Semed Manaus, funcionários de prefeituras de mais de 20 municípios do interior do Estado e buscou capacitar os profissionais quanto aos aspectos legais, regulamentares e operacionais do PDDE.

Segundo Daér José Vieira, técnico formador do FNDE, o evento veio orientar sobre algumas mudanças no programa e apresentar novidades. “Abordamos assuntos como prestação de contas e, em outro momento, teremos a presença dos técnicos do Banco do Brasil, para falarmos sobre a implantação do Cartão PDDE e esclarecer duvidas sobre o novo recurso”, disse.

A Chefa da Divisão de apoio à Gestão escolar (DAGE), Jussara Marques, falou sobre as mudanças no programa. “Com o Cartão PDDE, os gestores das escolas terão mais transparência na prestação de contas, visto hoje que o uso do cheque era limitado, esse recurso é um beneficio para a escola de um modo geral”, observou.

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), é um programa Federal implantado em 1995, pelo MEC e executado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Ele consiste na transferência de recursos financeiros em favor das escolas públicas do ensino fundamental, com a finalidade de promover melhorias na infraestrutura física e pedagógica da unidade de ensino, levando à elevação do desempenho escolar.

Cartão PDDE

O Cartão PDDE vai ser o novo e único instrumento de movimentação financeira das escolas, sendo assim, não haverá mais a emissão de cheques e os saques serão limitados no valor de R$ 800 por dia com um total de R$ 2 mil por mês. Também não será mais permitido fazer compras por telefone, internet e no exterior.

Os recursos serão aplicados diretamente em fundos de investimentos de curto prazo e com resgate automático pelo cartão. A ideia é aprimorar a infraestrutura física e pedagógica do ensino e estimular a autogestão escolar, eliminando a burocracia existente.

Segundo o Diretor da Escola Municipal São Dimas, Américo Ramos, a mudanças dos processos do programa vieram para facilitar o uso dos recursos. “Hoje a praticidade do uso de cartões para valores bancários é muito mais benéfica do que cheques, para mim, acredito que é o fim da burocracia para algumas operações e o começo de novas melhorias nas escolas”, finalizou.

 

Texto: Patryck Vieira

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054