31/08/15 | 14:29
Semed participa de congresso para a troca de experiências e aprimoramento no ensino de alunos surdos

IMG_0039Para qualificar o processo de ensino dos alunos surdos da rede municipal de educação, professores e assessores pedagógicos do Centro Municipal de Educação Especial (CMEE) André Vidal de Araújo participam do 5º Congresso do Instituto Filippo Smaldone, no bairro Planalto, zona Centro-Oeste. O instituto é referência nacional em ensino para pessoas com deficiência auditiva e irá promover, até esta quinta-feira, 3, a troca de experiência entres os profissionais que trabalham com surdos de diversas regiões do país.

Nesta segunda-feira, 31, os congressistas participaram de oficinas temáticas que abordaram diversos aspectos do desenvolvimento dos deficientes auditivos, como: teatro no processo de educação; alfabetização e letramento para surdos.

IMG_0045A coordenadora do congresso, Irmã Elizete Dourado, explicou que o evento acontece a cada dois anos em uma cidade diferente do país. A finalidade, segundo ela, é levar conhecimento das práticas educacionais em vigência na instituição, além de permitir a troca de experiência entre profissionais da área.

“Solicitamos a presença tanto da Semed quanto da Seduc (Secretaria de Estado de Educação) para participarem de algumas oficinas, que falam sobre práticas para se trabalhar com surdos. Vamos apresentar de forma prática tudo isso. A partir de quarta, virão pessoas de fora que estarão trazendo informações do que está sendo feito atualmente na educação para pessoas com deficiência auditiva. São profissionais de saúde e educação”, informou.

IMG_0018De acordo com a assessora pedagógica do CMEE, Ana Cristina Batista, a participação dos profissionais da Semed vai ajudar a aprimorar as práticas pedagógicas em sala de aula.

“É muito importante estarmos participando desse congresso para trocarmos experiências com profissionais e vermos o que está sendo falado em outros estados. Assim, podemos avaliar como está Manaus nos aspectos de conhecimento e trabalho. É importante a Secretaria estar investindo na capacitação de seus profissionais por meio desses eventos”, disse.

Oficinas
O professor do CMEE André Vidal de Araújo, Getúlio Pessoa Filho, foi um dos formadores do congresso. Ele dirigiu a oficina sobre expressão facial e corporal, essencial na comunicação entre os surdos.

“A oficina tem como tema a expressão facial e corporal porque ela é importante e complementa o entendimento da língua de sinais. Às vezes, há profissionais que trabalham, mas não se expressam de uma forma correta. Esse é o objetivo da oficina: tornar com o uso da expressão facial, mais clara a sinalização”.

Texto: Thiago Botelho
Fotos: Lton Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054