14/05/12 | 16:56
Semed participa da Marcha de Combate à Exploração e ao Abuso Sexual da Criança e Adolescente

Mais de 600 alunos de 10 escolas municipais da zona leste da cidade participaram da ação que percorreu a Av. Grande Circular.

Um grito de conscientização. Esse foi o tom da Marcha de Combate à Exploração e ao Abuso Sexual da Criança e Adolescente, realizada na manhã de hoje (14), que percorreu a Avenida Grande Circular, na zona leste da cidade. A Semed participou da ação e levou mais de 600 alunos de 10 escolas municipais. Com faixas, cartazes, instrumentos musicais, gritos de guerra na ponta da língua e muita disposição, os estudantes fizeram o percurso deixando o recado de tolerância zero a esse tipo de crime.

Três trios elétricos ditavam o ritmo da caminhada. As secretarias que participaram do evento foram divididas em pelotões, assim como as escolas. Cada uma usou de criatividade para chamar a atenção dos motoristas e pedestres. A Escola Municipal Ignês de Vasconcelos levou um banner com cerca de três metros com os dizeres: ‘Crianças brincam, crianças não são brinquedos’.

“Acho importante esse tipo de manifestação, pois colabora para que não aconteça atos sexuais contra crianças”, disse Gabrielly Soledade, 15, do 9º ano da Escola Ignês de Vasconcelos.

Segundo o Conselheiro Tutelar da Zona Leste, Francisco Ramos, o objetivo da Marcha é sensibilizar todos sobre a importância do combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

“Esse ato é importante pela questão da divulgação. A população e também as crianças ficam informadas sobre esse tipo de crime e de como agir em situações como essa”, falou.

18 Maio

A Marcha faz parte das ações do dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no dia 18 de maio. A data foi definida pela Lei Federal nº 9907, de 17 de Maio de 2000. O dia lembra o crime violento em que uma criança de oitos anos foi morta, estuprada e teve seu corpo desfigurado por ácido no ano de 1973, em Vitória no Espírito Santo.