05/06/12 | 16:46
Semed lança Projeto de Educação Ambiental Ecoleta

O projeto piloto foi inaugurado na Escola Municipal Waldir Garcia, no São Geraldo. A meta da Semed é levar o Ecoleta para mais 37 escolas do município localizadas próximas a igarapés.

Na manhã de hoje (05), data que se comemora o dia Mundial do Meio Ambiente, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) fez o lançamento oficial do Projeto de Educação Ambiental Ecoleta, na Escola Municipal Waldir Garcia, bairro São Geraldo, zona centro-sul de Manaus. O Ecoleta, que será realizado em parceria com a Vara Especializada do Meio Ambiente e de Questões Agrárias (Vemaq), tem como objetivo sensibilizar os alunos e comunitários sobre a importância de não jogar lixo nos igarapés, através de ações educacionais e também fazer o recolhimento desse material.

Na entrada da escola foi instalado o Papa-Pet, uma máquina que armazena e tritura o plástico. Para estimular a adesão à iniciativa, cada vez que um material é doado o doador recebe uma moeda do Ecoleta que poderá ser trocada por alimentos, como: arroz, feijão, café, entre outros.

A dona de casa, Auralina Moraes, moradora vizinha da escola, avaliou a iniciativa como inteligente, pois, segundo ela, soluciona dois problemas de uma única vez.

“É muito inteligente esse projeto, porque faz com que as pessoas não joguem lixo no rio e ainda recebam ajuda de alimento”, disse ela que estava com mais de 10 garrafas pets para doar.

“Vou trocar por alimentos”, completou.

O Subsecretário da Semed, Luís Fabian Barbosa, ressaltou a importância da educação nas questões ambientais. Lembrou que a Prefeitura recolhe em média 25 toneladas de lixo por dia dos igarapés da cidade, e que esse cenário pode mudar se houver uma conscientização ambiental da população. Para ele, o Ecoleta terá um papel importante nesta luta.

“As crianças vão se sentir incentivadas a trazerem os pets para doar, primeiro porque é legal colocar a garrafa na maquina e ver ela sendo triturada e segundo porque poderá ser trocado por alimentos”, explicou.

Comemoração

Além da apresentação do Ecoleta, o evento comemorou o Dia Internacional do Meio Ambiente. Na quadra do Waldir Garcia foram expostos vários trabalhos voltados para questões ambientais realizados pelas escolas municipais, como o Ecoescolar, projeto idealizado pela Divisão Regional de Educação (DRE) VI, que recolhe banners inutilizados e transforma em bolsas plásticas.

“Essas bolsas podem, por exemplo, substituir os sacos plásticos dos supermercados. O produto é tão bem feito que alguns mercadinhos do Nova Floresta (bairro),  já quiseram comprar”, conta a Assessora Pedagógica da DRE VI, Vânia Guida.

Para animar a comemoração, foram feitas várias apresentações culturais. Teve danças, teatro e paródias de sucessos musicais com letras voltadas para o meio ambiente.

“A sujeira traz doença se o lixo não for tratado e é por isso que em minha casa todo o lixo é ensacado”, cantaram, no ritmo da música atirei o pau no gato, os alunos da educação infantil da Escola Waldir Garcia.

Doação de pilhas

Durante o evento foi feita a doação de mais de 40 mil pilhas e baterias usadas, arrecadadas pelas DRE’S, para o Instituto Tio Adão (ITA), do jornalista Adão Gomes.

“A pilha poluí o meio ambiente e isso é sério. Precisamos fazer um trabalho de conscientização ambiental e é esse o objetivo do ITA”, explicou Tio Adão.

“O descarte de pilhas é maléfico à saúde e nós temos que ensinar isso para as crianças”, completou o Subsecretário da Semed, Luís Fabian Barbosa.