11/04/13 | 14:06
Semed inicia os trabalhos para Conferência Municipal de Educação nas escolas

Professores, pedagogos, diretores, pais, alunos e líderes comunitários se reuniram nesta quarta-feira (10) para a realização da Pré-conferência Educação da Unidade de Ensino em todas as zonas educacionais da cidade. O objetivo é buscar alternativas, sugestões, dar ideias e procurar soluções para as questões que envolvem a comunidade escolar, em especial a eficiência do processo de ensino aprendizagem do município.

A ação faz parte da mobilização da Secretaria Municipal de Educação (Semed) nas escolas municipais para preparação da IV Conferência Municipal de Educação, que tem como tema central “Plano Nacional de Educação: Fortalecendo Democracias e Respeitando Diversidades na Construção de Educação Municipal”, que está agregado a sete eixos temáticos.

A Pré-conferência Educação da Unidade de Ensino elegeu cinco delegados para participar da Pré-conferência das Divisões Regionais Educacionais (DREs) da Semed na próxima semana, que contará com a participação de um diretor, um educador, um pai ou responsável, um aluno maior de 16 anos e um responsável da sociedade civil do bairro por escola.

O Secretário Municipal de Educação, Pauderney Avelino, visitou algumas escolas municipais e acompanhou o trabalho que está sendo realizado por pais, comunitários e educadores. Ele disse que os debates e encontros vão ajudar na melhoria da qualidade da educação no município. “Se Deus quiser vamos levar todo esse material para Câmara Municipal de Manaus. Estou muito incomodado com os problemas da educação, onde existem crianças no 4º ano com dificuldades de aprender. Vamos trabalhar para que o professor se preocupe com a educação, e não com outros assuntos inerentes à escola que atrapalhe o seu trabalho em sala de aula”, afirmou Pauderney.

O Secretário disse ainda que todos os profissionais da Semed estão empenhados na Pré-conferência, e buscam solucionar e aperfeiçoar o sistema educacional em prol dos educadores que labutam no cotidiano na rede municipal de ensino. “Confio muito no trabalho das pessoas que podem resolver as questões relacionadas com a educação. Tenho experiência com o Plano Nacional de Educação. Tenho certeza que vamos alcançar nossos objetivos com ousadia e determinação para chegar à solução de obstáculos relacionados com o processo educacional”, afirmou.

Participação

A Escola Municipal José Carlos Martins Mestrinho, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul da cidade, realizou a Pré-conferência com a participação da diretora, pedagogo, apoio pedagógico, administrativos, pais, alunos e representantes da sociedade. De acordo com a gestora da escola, Conceição Aguiar, é um momento importante para a união de todos. “Esse momento é um marco excelente, porque vem finalizar o que os educadores sempre buscam por uma democracia neste instante, em que todos têm vez e voz para um processo educacional de qualidade. E isso que a escola visa trabalhar coletivamente com todos os envolvidos”, finalizou.

O mecânico, Antônio Cordeiro Lopes, 45, pai da aluna do 2º ano, do turno matutino, participou das discussões do chamado eixo 2 (Direitos humanos e educação: Justiça social, inclusão, diversidade e cultura da paz). Ele disse que a participação dos responsáveis é fundamental para a integração comunidade e escola.

“O tema é muito interessante, embora ache que deveria ter uma participação mais acentuada da parte dos pais, a gente percebe que eles não participam e como nós podemos mudar alguma coisa no rumo da educação se não tem a presença. No mais, é algo importante, porque vai nortear os rumos da educação, principalmente nessa fase da modalidade básica que é a infantil”, contou.

A Pré-conferência abordou sete eixos temáticos: 1 – Plano nacional de educação e o sistema nacional de educação: Organização e regulação; 2 – Direitos humanos e educação: Justiça social, inclusão, diversidade e cultura da paz; 3 – Educação, trabalho e desenvolvimento sustentável: cultura, ciência, tecnologia, saúde e meio ambiente; 4 – Qualidade da educação e avaliação; democratização do acesso e condições de permanência; 5 – Gestão democrática: participação popular e controle social; 6 – Valorização dos profissionais da educação: formação, remuneração, carreira e condições de trabalho e 6 – Financiamento da educação, gestão, transparência e controle e social.