15/02/12 | 9:55
Semed inaugura os primeiros telecentros

“É um presente maravilhoso para a comunidade”. A sensação da dona de casa Maria do Carmo Nascimento, 44, reflete a de muitos comunitários do Nova Floresta, Zona Leste da cidade. É que na manhã de hoje (14), a Secretaria Municipal de Educação (Semed), inaugurou, nas dependências da Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, o primeiro dos 219 Telecentros que a Prefeitura de Manaus vai entregar à população até o final do ano.

Na tarde desta terça-feira, a segunda escola da rede a receber um telecentro foi a Escola Municipal Raimundo Bottinelly, no Riacho Doce. Mais dois telecentros serão inaugurados nesta quarta-feira: um na Escola Municipal Arte e Cultura, no Coroado, e outro na Escola Municipal Joaquim da Silva Pinto, no bairro São Lázaro.

O Telecentro é um espaço aberto a toda comunidade, com computadores conectados à internet, e tem como intuito levar a inclusão digital às escolas e aos bairros de Manaus. Esses locais vão oferecer o uso da internet para pesquisa e trabalhos escolares, cursos à distância para estudante, aulas de informática para os moradores do bairro, além de internet sem fio para a comunidade.

O Secretário da Semed, Mauro Lippi, classificou a inauguração do Telecentro como uma prestação de contas a sociedade e lembrou que a inclusão de digital é uma realidade que tem que ser acompanhada pela educação.

“Esse é o primeiro de uma série de 219 Telecentros que iremos inaugurar. Com todas as inaugurações vamos ter equipado mais de 70% das escolas do município com esse recurso. Hoje a criança já nasce teclando e precisamos preparar todos para esta nova realidade”, afirmou.

Espaço físico

A sala do Telecentro é equipada com 12 computadores de excelente performance com som, webcam e claro com acesso à rede mundial de computadores. Além disso dispõe de um data show, TV e aparelho de DVD.

A aluna Dariane Maia, 12, do 8º ano, foi uma das alunas que estavam visitando o local. Ela conta que não tem computador em casa e acredita que o Telecentro vai ajudar nas atividades escolares.

“É bom (ter o Telecentro) porque podemos conhecer coisas novas e mexe com nossa mente. Isso é muito bom”, disse.