23/06/17 | 16:10
Semed encerra Municipíadas e Paramunicipíadas com o maior número de alunos participantes

Com participação recorde de mais de dez mil alunos, as 20ª Municipíadas e as 2ª Paramunicipíadas, que iniciaram no dia 13/06 e este ano tiveram como tema “Cultura de paz e solidariedade: construindo uma sociedade onde todos têm o direito de aprender e aluno alfabetizado, garantia de sucesso: compromisso de todos” encerraram na de quinta-feira, 23/6, com a participação de 75 escolas da rede municipal de ensino, que disputaram uma série de modalidades esportivas nas categorias masculina e feminina.

Este ano a grande novidade foi a inclusão das modalidades Badminton, um esporte individual ou de pares, semelhantes ao tênis, vôlei de areia e basquete. Duas categorias bastante disputadas pelos alunos, chegando a ter a presença de mais de mil estudantes, foram atletismo e futsal.

Outra novidade das disputas em 2017 foi a volta da categoria mirim, que atende as séries do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental, de 9 a 11 anos, chegando ser o maior público das competições.

As competições aconteceram na Vila Olímpica de Manaus, Estádio Ismael Benigno, Colina, e na Arena Amadeu Teixeira. O que para o Coordenador de esporte da Semed, Ronnie Melo, foi uma oportunidade dos alunos conhecerem esses locais e desenvolver o gosto pelo esporte.

“Para muitos alunos a participação nos jogos e conhecer os locais do esporte amazonense, foi mais importante do que ganhar uma medalha. Muitos alunos ficaram encantados com o esporte que ultrapassou as paredes da escola e é isso que a secretaria busca, despertar algo que contribua para a vida dos nossos alunos”, comentou.

As escolas Aristófanes Castro, Tereza Cordovil, Guilherme Baker, Arthur Engrácio e Nossa senhora das Graças foram as que contaram com mais alunos competindo.

Os alunos da educação especial, da Escola Municipal André Vidal de Araújo, também participaram da disputa com as 2ª edição das Paramunicipíadas, com um total de 80 estudantes participando nas modalidades de atletismo para alunos com deficiência intelectual (DI), bocha para cadeirantes e natação para alunos com paralisia cerebral.

O objetivo da competição é trabalhar a inclusão dos estudantes da educação especial na sociedade.  A prática esportiva para alunos com deficiência também promove uma série de benefícios a essas crianças e jovens, auxiliando na concentração, já que são trabalhadas questões como lateralidade, cores, atingindo melhores resultados em sala de aula.

 

Texto: Érica Marinho

Fotos: Lton Santos/ Semed

Altemar Alcântara/ Semcom

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054