22/02/13 | 17:55
Semed e Prefeitura buscam solução para manter os professores RDAs

A situação abrange 659 professores de diferentes zonas da cidade que podem ser exonerados no decorrer do ano por conta do término de contratos

“Não queremos demitir ninguém”. Foi assim que o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, começou a reunião na manhã desta sexta feira, 22, no auditório da Semed com cerca de 350 professores, para resolver a situação trabalhista dos servidores que ingressaram no Processo Seletivo Simplificado de 2010 e que correm o risco de serem demitidos devido ao término do contrato, neste ano.

O evento reuniu além do Secretário, o Subsecretário de Administração e finanças, Luís Fabian, e as vereadoras Terezinha Ruiz e Jacqueline Pinheiro.

Na oportunidade, o secretário garantiu que nenhum servidor contratado em 2011 será demitido. “Estamos aqui, para resolver esta situação. Nenhum professor será demitido, pois todos são necessários para a Secretaria. Estamos fazendo o possível para resolver o caso com a prorrogação dos profissionais contratados no Processo Seletivo Simplificado de 2010, até o final ano”, afirmou. Além desta medida, a Semed espera lançar até o final do ano um Concurso Público para resolver o problema de uma vez.

Pauderney aproveitou o momento para reforçar aos servidores que a Prefeitura de Manaus está buscando melhorias para toda a rede de ensino. “Nós estamos, aos poucos, resolvendo todos os problemas que foram deixados nas escolas. Faltava gestão, e iremos implantar um sistema integrado com a Prefeitura”, reforçou.

A professora Jenilce Colde, da Escola Nossa Senhora do Rosário ficou satisfeita por ver como a situação está sendo tratada pelo secretário e pela Prefeitura. “Esta atitude demostra que ele está preocupado com os servidores que estavam receosos com uma possível demissão”, ressaltou Colde.

Já o docente, Arnaldo Prata, da Escola Francisca Maia Amorim, deixou claro que estava preocupado com o teor da reunião. “Confesso que estava um pouco apreensivo antes deste momento, mas agora estou aliviado e muito feliz por saber que não serei demitido”, salientou o professor.