20/02/13 | 19:33
Semed e FUAM se reúnem para tratar da Campanha Nacional de Eliminação de Hanseníase e Geohelmintíase

 Representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e das Divisões Regionais Educacionais (DREs) de todas as zonas geográficas da cidade participaram nesta quarta-feira (20) de uma reunião com profissionais da Fundação Alfredo da Mata (FUAM). O objetivo do encontro foi planejar e coordenar a Campanha Nacional de Eliminação de Hanseníase e Geohelmintíase, que ocorrerá de 18 a 22 de março, na rede municipal de ensino.

A campanha beneficiará cerca de 200 mil alunos da rede de ensino, na faixa etária de 5 a 14 anos de idade. A ação contará com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), alunos dos cursos de farmácia e enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

 

Os pais e responsáveis pelos alunos receberão material educativo alusivo às doenças da campanha. As escolas municipais entregarão uma ficha aos pais para o devido preenchimento, caso seja identificado algum sintoma na criança e formulário será devolvido para escola para que seja tomada a devida providência. Ao receber o documento, os responsáveis ficarão de posse de um termo de compromisso, permitindo ou não que o filho seja orientado sob medicação, que será fornecida pelo Ministério da Saúde, cuja responsabilidade de distribuição ficará a cargo das DREs da Semed.

A coordenadora do Programa Municipal Saúde do Escolar da Semed, Lourdes Souza, explica como será feita a campanha em toda rede municipal de ensino.

“É uma ação que vai acontecer em parceria com a Semsa e Susam, onde as bases de saúde da Semsa vão estar atreladas às escolas fazendo esse acompanhamento. Sobre a hanseníase, as crianças vão receber um formulário de autoimagem, e os pais verificarão que tipo de mancha e sinal, e depois de identificado será mencionado no documento. A escola recebe o formulário e repassará para a equipe de saúde que acompanhará o processo, onde será feito a triagem dos alunos que serão encaminhados ao médico. A geohelmintíase, ou seja, vários tipos de verminose, será acompanhada pela mesma equipe e vai disponibilizar o remédio para tratamento, mas as crianças usarão a medicação somente com a devida autorização dos pais”, completou.

A chefe do departamento de controle de doenças e epidemiologia da FUAM, Valderiza Pedrosa, diz que a campanha no município será importante para detectar os possíveis casos das doenças.

“A campanha visa à busca de suspeitas com crianças que tenham alguma mancha por causa da hanseníase, que é uma doença grave no Amazonas, então o Ministério da Saúde lançou uma campanha nacional por meio da qual será trabalhado em Manaus.  O tratamento será feito na própria escola por um profissional de saúde, que é chamado ‘tratamento em massa’, em que o ministério tenta estender ao máximo o tratamento das doenças em crianças de 5 a 14 anos”, comentou.