21/11/13 | 16:38
Semed é destaque no Prêmio Nacional de Educação Fiscal

A Secretaria Municipal de Educação foi destaque no Prêmio Nacional de Educação Fiscal colocando dois trabalhos desenvolvidos em escolas de Manaus entre os 10 finalistas e conquistando o terceiro lugar com o trabalho desenvolvido pelo Centro Municipal de Educação (CMEI) Adelaide Bessa Wanderley, com o projeto “A importância da educação fiscal na educação infantil”.

Além do CMEI, a Escola Municipal Thomás Meireles, com projeto “Acelerando na Conquista da Cidadania” estava entre as dez instituições que concorriam a premiação durante a solenidade realizada na noite do dia 19 de novembro, no Foyer da Câmara Legislativa do Distrito Federal, em Brasília.

Desenvolvido desde 2011, trabalhando com 646 alunos, entre 4 e 5 anos de idade, o CMEI Adelaide Bessa Wanderley ganhou R$ 5 mil e a professora coordenadora do projeto, Sandra Corrêa Lima, o valor de R$ 1 mil, além de troféu e certificado de participação.

Segundo a educadora responsável pelo projeto, o público infantil tem todo um trabalho especial, porque a idade requer um acompanhamento pedagógico especifico, para que a comunidade escolar consiga assimilar, aprender e colocar em prática o aprendizado adquirido no programa.

“Trabalhar com as crianças exige que adapte uma metodologia, que se adeque ao entendimento do aluno. Essa premiação significa colocar o nome do Amazonas e Manaus em evidência, além do reconhecimento do trabalho do professor e da equipe. Este projeto já vem sendo realizado desde 2011 exigindo um trabalho em equipe e aqui na escola se trabalha em equipe”, disse, lembrando da professora Neida, que iniciou o projeto, além da educadora Cristina, que ajuda no desenvolvimento do projeto.

O projeto “Acelerando na conquista da cidadania” envolveu os 700 estudantes do 1º ao 5º ano e do Programa de Aceleração de Aprendizagem (PAA) na Escola Thomás Meireles. A coordenadora do projeto, Márcia Batista Marinho, disse que o fato de ter sido finalista em Brasília, já é um reconhecimento ao trabalho feito pela escola.

“Até mesmo antes de ir pra Brasília eu já me senti vencedora. Os nossos objetivos foram alcançados, houve realmente uma aprendizagem com os alunos, que desde cedo aprendem a ser bons cidadãos, conhecer todos os seus direitos, seus deveres, e junto com sua família colocar em prática. Por isso, já me senti vencedora, por conseguir a meta do projeto dentro da comunidade escolar”, analisa Márcia.

O Prêmio Nacional de Educação Fiscal é uma ação da Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais – FEBRAFITE, em parceria com a Escola de Administração Fazendária – ESAF, com o Programa Nacional de Educação Fiscal – PNEF e com o patrocínio do Banco de Brasília – BRB, da Petrobras, além de outros patrocinadores.

Ao todo, foram inscritos 190 projetos de 19 estados e do Distrito Federal.  O Estado do Amazonas inscreveu 44, sendo que deste total, trinta são da Semed. As escolas finalistas concorreram aos prêmios de R$ 5.000,00, R$ 10.000,00 e R$ 15.000,00. Além disso, o coordenador de cada projeto vencedor recebeu, a título de reconhecimento e incentivo, o prêmio em dinheiro no valor de R$ 1.000,00.

FEBRAFITE

 É uma sociedade civil, sem fins lucrativos, com sede em Brasília (DF), que congrega Associações de Fiscais de Tributos Estaduais de todo o território nacional. Um dos objetivos fundamentais da FEBRAFITE é a promoção e desenvolvimento da educação e cultura, no âmbito fiscal e tributário, de modo a fomentar e estimular a conscientização da importância social do tributo.