30/01/18 | 15:18
Semed discute ampliação de atividades do projeto “Eu reciclo”

Buscando apliar o projeto “Eu Reciclo” nas escolas da rede municipal de ensino, representantes da Secretaria Municipal de Ensino (Semed) e das Secretarias Municipais de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad) e da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi) estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira, para discutir os próximos passos da ação.

O projeto é coordenado pelas Ocas do Conhecimento Ambiental da Semed desde 2015 e a ideia em 2018 é ampliar de 93 pontos de coletas de papel, papelão e plástico para 105. O objetivo é incentivar alunos, pais e servidores da secretaria a reduzirem o consumo de materiais em geral, a reutilização e reciclagem de papel e o descarte correto de produtos como garrafas pet, papelão, latinhas, revistas e eletroeletrônicos.

A secretária municipal de Educação em exercício, Euzeni Trajano, ressaltou que a Prefeitura de Manaus procura desenvolver um trabalho de forma coletiva e transversalizada, por isso é importante discutir essas ações com outras pastas.

“Queremos desenvolver um trabalho muito mais forte com a Associação de Catadores, para que posamos atingir não só a escola com os pontos de coleta seletiva, mas desenvolver um meio mais amplo de colaboração com essas associações”.

A coordenadora das Ocas, Gina Gama, destacou que a ideia de ampliação do projeto. “Hoje queremos ampliar nossos planos e essa reunião foi para traçar estratégias para desenvolver as atividades com mais eficiência, eficácia junto com a associação de catadores”, disse.

O subsecretário de Gestão da Semulsp, Eisenhower Campos, destacou a importância do trabalho em conjunto, buscando diminuir ao máximo a questão do lixo na cidade, começando pelas escolas.

“Essa é uma possibilidade de trabalharmos em conjunto com a comunidade e alunos. A meta é que nos próximos dois anos 100% das escolas do município tenham uma coleta seletiva com a participação dos alunos”, finalizou.

A diretora da Espi, Stela Cyrino, acredita que a escola pode contribuir oferecendo qualificações para ajudar no trabalho de redução do lixo na cidade. “A função da Espi é levar a formação para os agentes públicos e os catadores são agentes públicos. Temos responsabilidade social nesse processo e nosso objetivo é levar essas informações e cursos para que eles tenham mais sucesso na inserção no mercado de trabalho”, completou.

Para o responsável pelo departamento de economia solidária da Semtrad, Arleson Lima, o que for possível para ajudar e contribuir nesse processo com as outras secretarias será feito pelo órgão.

“A parte da secretaria é com relação a cursos, oficinas, palestras relacionadas ao empreendedorismo. Queremos passar essas informações às associações de cooperativismo de forma coletividade e não de individualidade”.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054