21/11/17 | 17:54
Semed cria projeto piloto para prevenir acidentes de trabalho em unidades escolares

Foi apresentado, na tarde desta terça-feira, 21/11, o projeto piloto que vai trabalhar na melhora da segurança do trabalho dos profissionais que atuam nas 492 unidades da rede municipal de ensino. A proposta, que está sendo trabalhada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), deve começar a ser implantada já no próximo ano, em 24 escolas da Semed.

A iniciativa é fruto de uma parceria firmada entre Semed, Secretarias Municipais de Educação e Saúde (Semsa), Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador do Amazonas (Cerest/AM) e Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado do Amazonas (Sintest/Am) e pretende reduzir acidentes e doenças decorrentes do trabalho no ambiente escolar.

A ideia da Cipa é aplicar normas gerais de segurança do trabalho ao ambiente escolar, bem como elaborar e implementar regras e procedimentos que previam ou minimizem a ocorrência de acidentes que acontecerem durante o desenvolvimento dos trabalhos escolares. A engenheira de segurança do trabalho  e representante da Cipa pela Semed, Estela Rebouças, explicou que durante  a execução do projeto serão discutidos tais aspectos.

“A missão da Cipa escolar é promover a prevenção e doenças do trabalhador escolar e vai acontecer por meio de palestras, trabalhando a prevenção dos acidentes, a saúde do servidor. Discutindo, em encontros periódicos, a prevenção e combate a incêndios e também primeiros socorros”, explicou.

A Cipa também será responsável por criar um mapa de risco do ambiente escolar, plano de contingência e realizar treinamentos e, periodicamente, realizar verificações no ambiente escolar, identificando riscos para a segurança de alunos e funcionários. A comissão é composta por um funcionário da escola, um professor e um técnico de segurança de trabalho, que ficará responsável de ministrar cursos e terá, ainda, atribuição de instrutor e supervisor da comissão nas unidades.

Umas das unidades que fará parte do projeto piloto é Escola Municipal Bem-te-vi, localizada no Bairro Coroado III. A gestora Claudete Gomes e Silva falou sobre a iniciativa. “Eu vejo como uma oportunidade de crescimento e para nossa unidade será bem útil, por ter escadas, rampas de acesso. Então achamos muito relevante esta iniciativa”, disse.

A Semsa também é corresponsável pelo projeto. Ela irá disponibiliza profissionais que estão ligados ao Cerest e Sintest. A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica, Adriana Lopes Elias, explicou que a ideia realizar um trabalho em conjunto para levar informações ao maior número de pessoas.

“Queremos trabalhar com os profissionais, alunos, pais e responsáveis, informações e orientações para identificar e minimizar os fatores de riscos que podem gerar acidentes e doenças no ambiente de trabalho”, disse.

 

Texto: Emerson Felipe

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054