12/12/14 | 14:13
Semed aplica Avaliação do Desempenho dos Estudantes para toda a rede municipal de ensino
Cerca de 100 mil alunos do 1º, 2º, 3º, 4º e 8º ano do Ensino Fundamental e do Programa da Aceleração da Aprendizagem (PAA) da rede municipal de ensino fizeram a Avaliação do Desempenho dos Estudantes (ADE), na manhã desta sexta-feira, 12. A prova é elaborada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e tem o intuito de identificar as dificuldades individuais de cada unidade de ensino nos quesitos ensino do professor e aprendizado do aluno.
Esta foi a quarta ADE do ano de 2014. Na avaliação, os alunos responderam perguntas de múltipla escolha nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. O diferencial desta prova foi que continham questões com conteúdos de todos os bimestres. Os alunos de 8º ano, também responderam a perguntas de Ciências.
Segundo Núbia Breves, chefe da Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM), setor responsável pela elaboração da ADE, a partir do desempenho dos alunos, a escola, com auxilio da Divisão Distrital Zonal (DDZ) e assessores pedagógicos da Semed, irão montar um plano de intervenção para combater as dificuldades detectadas.
“A Semed irá fazer intervenções a partir dos resultados da avaliação. Por exemplo, se em uma escola tal foi detectado que os alunos do 2º ano têm problema com o aprendizado de matemática, será montado um plano de intervenção para minimizar essa dificuldade. Isso já acontece desde a primeira prova e segundo relato de pedagogos e diretores, o progresso já pôde ser percebido”, disse.
“Outra questão importante é fazer com que os alunos se familiarizem com provas de múltipla escola, já que as avaliações externas são desta maneira”, concluiu Breves.
É um termômetro
O diretor da Escola Municipal Hiran de Lima Caminha, na zona leste, descreveu a Avaliação do Desempenho dos Estudantes (ADE) como um termômetro que mede a qualidade do ensino ofertado na escola, escancarando as reais dificuldades no processo de ensino e aprendizagem.
“A ADE é importante porque não mascara resultados e mostra a realidade. O resultado da prova é, de fato, a realidade da aprendizagem que os alunos têm. Essa prova serve como termômetro para nós, para sabermos onde estamos falhando, onde devemos trabalhar com mais afinco e aonde devemos cuidar com mais carinho. Agora o mais interessante é que não é uma avaliação só do aluno. Aqui, são avaliados os professores, serviços gerais, pedagogos e o diretor também”, observou.
Alunos especiais
Na escola Hiran Caminha, além dos cerca de 400 estudantes que participaram da avaliação, quatro alunos especiais, que utilizam a sala de recurso da unidade ensino, também responderam as questões da ADE.
A professora Adriana Nogueira, da Educação Especial, explicou que as provas eram as mesmas aplicadas para os discentes ditos comuns. A única diferença, é que um professor foi disponibilizado para explicar as questões e acompanhar as respostas.
“Eles se sentem valorizados, se sentem iguais aos outros alunos. aqui na escola a gente faz esse trabalho constante de conscientização, então todos os alunos são iguais. Eles conseguem fazer a prova normalmente, as vezes até melhor do que os alunos do ensino regular. A gente só precisa explicar a pergunta e eles responde, e muito bem por sinal”, afirmou.
As provas da ADE foram aplicadas em todas as escolas da prefeitura e o resultado deverá ser anunciado em 20 dias.
TEXTO: THIAGO BOTELHO
FOTOS: LTON SANTOS
Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação

(92) 3632-2054