03/10/17 | 17:24
Semed ampliará o uso de recursos tecnológicos no Novo Mais Educação

Com o objetivo de inovar o aprendizado de disciplinas como Língua Portuguesa e Matemática com auxílio de aparatos tecnológicos, educadores ligados a setores pedagógicos e de tecnologia da Secretaria Municipal de Educação (Semed) passarão, até novembro, por formação para entender a metodologia pedagógica que será aplicada posteriormente nas unidades  que trabalham  com o Programa Novo Mais Educação.

A primeira formação aconteceu, na tarde desta terça feira, 3/10, na Gerência de Tecnologia Educacional (GTE) e foi direcionada para formadores da Divisão de Ensino Fundamental (DEF), GTE,  Gerência de Formação Continuada (GFC) e Divisão de Avaliação e Monitoramento (DAM) da Semed.  

Segundo  o assessor de Matemática da Semed, Francinaldo Mendes, a ideia de atrelar o aprendizado convencional com a utilização de recursos tecnológicos  surgiu a partir da  necessidade de criar uma estratégia para trabalhar matérias e conteúdos que os alunos tenham dificuldades, de forma diferenciada. Ele salientou, ainda, que a metodologia foi criada a partir de uma análise detectada na Avaliação de Desempenho do Estudante (ADE).

“Essa metodologia surgiu a partir da Avaliação Desempenho do Estudante. Nesta avaliação, detectamos e mapeamos que há alunos que têm dificuldades em conteúdos específicos, que são chamados por nós como habilidades críticas. Então,  a partir desta análise, propomos trabalhar, por exemplo, a interpretação de textos,resoluções de problemas matemáticos, tudo isso aliado à tecnologia”, destacou.

A estratégia pedagógica trata-se do ensino híbrido e é voltada, especificamente, às unidades que trabalham  com o Programa Novo Mais Educação.

Segundo Lana Cristina, que faz parte da coordenação do Novo Mais Educação, com a nova abordagem de ensino o aluno adquiri autonomia em sua aprendizagem e, ao mesmo tempo, tem a oportunidade de ter um ensino diferenciado.

“Com esta nova metodologia de ensino, o professor deixa de ser o centro das atenções e o centro passa a ser o aluno. Ou seja, o aluno se torna autônomo, porque tem a possibilidade de aprender de forma diferenciada e fora do contexto convencional  de aprendizagem”, explicou.

Dentre os recursos utilizados, há notebooks; tablets; espaços tecnológicos, como o Telecentro, onde há diversos aparatos tecnológicos; e projetos como o Programa Um Computador por Aluno (Prouca) e Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional (Proinfo Integrado). Além disso, terão programas, aplicativos e softwares específicos para trabalhar conteúdos em sala de aula.

O professor formador do GTE, George Augusto da Rocha, destacou por que apoia a metodologia. “Como estudioso da área da tecnologia, acredito que a secretaria está no caminho certo e que esta estratégia é muito pertinente para inovar o  ensino”, falou.

A próxima formação será realizada entre os dias 25 e 31 de novembro e terá como público-alvo os professores mediadores que trabalham com o Novo Mais Educação. Na ocasião, os educadores aprenderão possíveis formas de usar a tecnologia para trabalhar assuntos de Língua Portuguesa.

 

Texto: Emerson Felipe

Fotos: Cleomir Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054