01/10/15 | 10:46
Semed abre Semana Nacional do Idoso com atividades em 21 instituições

RRA_0632Alunos do Programa Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Promeapi), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), participaram, nesta quarta-feira, 30, da abertura oficial da ‘Semana Nacional do Idoso’, que abrodou o tema “Idosos em movimento: Fortalecendo autonomia, direitos sociais e culturais”. O evento foi realizado no auditório da Semed, zona Centro-Sul.

Até a próxima sexta-feira, 2, os alunos terão atividades de leitura e escrita, raciocínio logico, resoluções de problemas e produção de materiais com a ajuda dos professores nas 21 instituições onde funciona o Promeapi, atendendo 511 alunos.

A secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, destacou a troca de experiência na educação da pessoa idosa. “Nós, da Educação, temos uma RRA_0775responsabilidade muito grande em relação ao trabalho com essa população que vem ganhando mais tempo de vida. O Promeapi não leva somente a educação e alfabetização a quem não teve oportunidade quando mais novo, mas a oportunidade de aprender com a experiência dessas pessoas, é uma troca de saberes. Não é só uma obrigação participar dessa semana, é um aprendizado para toda rede municipal de Educação”, ressaltou.

Para o gerente de Educação de Jovens e Adultos (Geja) da Semed, Weyder Afonso, os idosos precisam apenas de uma oportunidade para mostrar que ainda podem aprender e contribuir com a cidade. “Em toda cidade há pessoas idosas em casa com potencial de aprendizagem. São microempresários, lojistas, que não procuraram estudar, e quando saem de casa para aprender colaboram com a cidade. Não é um grande assombro voltar a estudar depois dos 40, 50, 60 ou 70 anos, eles aprendem no tempo deles, mas aprendem”, garantiu.

RRA_0947O aluno João Bezerra, 62, que estuda na unidade do bairro de Aparecida, atesta que as atividades da Semana Nacional do Idoso contribuem para o aprendizado dos alunos. “É uma coisa muito boa, muito prazerosa, nós aprendemos mais. Voltei a estudar com 61 anos porque não tive oportunidade quando era mais novo, pois tinha que ajudar meu pai no roçado. Depois ocorreu um problema na coluna e tive que me aposentar do trabalho. Para não ficar em casa sem fazer nada decidi voltar aos estudos e foi a melhor coisa que fiz”, contou o aluno do Promeapi.

A aluna da unidade do Manoa, Marly da Silva Melo, 58, contou que voltou a estudar para acompanhar o desenvolvimento do filho adolescente. “Meu filho fez 18 anos e vive na internet no computador, no celular e eu não sei mexer nessas coisas. Agora estou tendo aula de informática e voltando a aprender a ler e escrever. Vou poder acompanhar seus estudos”, disse.

Em 2014, o Promeapi atendeu 595 alunos em 28 turmas, nos turnos matutino, vespertino e noturno. O programa funciona em parceria com instituições públicas, associações comunitárias e igrejas. A Semed viabiliza professores e fornece materiais escolares, fardamento, merenda e certificação aos alunos devidamente matriculados.

Texto: João Pedro Figueiredo
Fotos: Rodemarques Abreu

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

(92) 3632-2054