16/09/14 | 15:43
Semed abre as atividades do Projeto Salve o Mindu

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de Ensino Fundamental (DEF), em parceria com o Grupo musical Imbaúba fez, na manhã desta terça-feira, 16, a abertura das atividades do Projeto Salve o Mindu 2014. O evento foi realizado no Complexo Escolar que compreende as Escolas Municipais Hiran de Lima Caminha e Maria Ferreira, na zona Lesta da capital.

O Projeto Salve o Mindu teve início em 2013 e neste ano  desenvolverá atividades até o mês de novembro, usando a música, dança, poemas e pintura como ferramenta para levar conscientização ambiental para os cerca de 5,5 mil alunos de 10 escolas da prefeitura que ficam localizadas próximas aos 12 quilômetros de extensão do Mindu.

Segundo o assessor de Educação Ambiental da Semed, André Soledade, as ações do Projeto Salve Mindú começam nas escolas próximas à nascente do igarapé e percorrerão as unidades de ensino até chegar na Escola Municipal Waldir Garcia, no bairro São Geraldo, onde fica a foz do Mindu.

“Projeto promoverá a educação ambiental, pois ela é a forma mais eficiente de se trabalhar a preservação do Igarapé do Mindu. Educação essa que deve permear cada disciplina da escola, trabalhando atividades culturais também”, disse o assessor.

O secretário municipal de educação, Humberto Michiles, disse que ações como esta, que trabalham com as crianças, podemcontagiar a população com a ideia de preservar os rios e igarapés da cidade.

“Eu tenho a confiança de que o Mindu pode ser recuperado porque é um movimento que nasce a partir da escola, a partir da consciência dos professores. Os igarapé são parte da nossa vida, parte do ecossistema que mantem a natureza viva. Estamos sonhando, mas creio que tornaremos esse sonho realidade a partir dessas ações”, observou.

Para o poeta e professor Celdo Braga, que em toda sua carreira levantou por meio de suas canções e poesias a bandeira da preservação do meio ambiente, acredita que forma mais eficaz de combater a poluição da natureza é trabalhando o tema na escola.

“As crianças que dão o tom da mudança. Se a geração atual não mudou, pelo menos estamos assegurando que a próxima geração terá esse cuidado. Fazemos isso trazendo a poesia, a música, um discurso realmente de comprometimento”, disse.

Boas ações

Durante o evento, dois alunos da Escola Municipal Maria Ferreira foram escolhidos para fazer o plantio de uma muda no jardim do Complexo Escolar Hiran Caminha. Vitória Emanuela Marques, de 10 anos, do 5º ano, contou que foi a primeira vez que plantou uma árvore na vida e que gostou da experiência.

“Quando sujamos a floresta a gente prejudica muito a nossa mata. Os animais precisam da natureza e se não houver essas plantações como é que eles vão viver? Como eles vão sobreviver? Temos que tratar muito bem a nossa floresta, porque ela é um bem que nós temos”, destacou.

Como forma de homenagear o engajamento do poeta Celdo Braga com ações de preservação ambiental, os alunos da turma de educação especial da Escola Hiran Caminha presentearam o artista com um mosaico feito de produtos recicláveis onde está desenhado seu rosto. Emocionado, Celdo Braga disse estar sem palavras para agradecer o presente.

“Existem pessoas que são homenageadas sem ter méritos. Celdo Braga está sendo homenageado por méritos. Sua luta pela bem da Amazônia merecem reconhecimentos como este”, disse o secretário Humberto Michiles.

Texto: Thiago Botelho

Fotos: Lton Santos

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 92 3632-2054