09/06/20 | 15:17
Sem acesso à TV e internet, alunos de comunidade na área ribeirinha recebem material didático impresso

Para atender comunidades de áreas rurais, ribeirinhas e rodoviárias com pouco ou nenhum acesso à televisão e internet, a Prefeitura de Manaus tem levado materiais didáticos impressos a alunos da rede municipal residentes nessas localidades. Nesta segunda-feira, 8/6, estudantes da escola municipal de educação fundamental Dian Kelly do Nascimento Mota, na comunidade do Abelha, na Calha do Rio Negro, receberam as atividades em suas casas.

“Fico muito feliz em saber que nossos alunos, independentemente do local e das distâncias geográficas, têm recebido a atenção que merecem durante essa pandemia, seja com nossos kits de alimentação, com os valores que liberamos ou mesmo com conhecimento. Isto é o que mais importa quando se trata da formação de cidadãos conscientes, mostrar que o trabalho dos nossos educadores e da nossa gestão como um todo renderam frutos”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

O material dá continuidade ao ano letivo desses estudantes, diante da dificuldade de participação do programa “Aula Em Casa”, realizado por meio da TV e de mídias sociais, e implantado durante a suspensão de aulas presenciais por conta da pandemia do novo coronavírus. Todo o conteúdo didático é baseado no programa, onde os professores assistem às aulas e as adaptam para as páginas.

Segundo a chefe de Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ Rural), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Edilene Pinheiro, a ideia partiu do próprio corpo docente. “Percebemos a necessidade de alternativas para esses estudantes. Pensando nisso, reunimos professores e diretores e decidimos fazer a impressão do material”, disse Edilene.

A própria equipe de professores da escola vai a campo entregar o material. O ato da entrega é uma oportunidade de os alunos reencontrarem seus professores, visto que as aulas presenciais na rede municipal estão suspensas desde março. “Estamos empenhados em fazer com que o aprendizado dos alunos continue, mesmo nesse momento de pandemia”, destacou o professor Josué Santiago.

Na Emef Dian Kelly, estão matriculados alunos da própria comunidade do Abelha, além do Julião, Fátima e Marina do Davi. Entre os estudantes estão Davi e Sara, filhos da dona de casa Rosiane Rodrigues. Ela relata que as aulas têm estimulado o aprendizado das crianças. “Meu filho não sabia desenhar, nem escrever o nome. Já a Sara passou a ser mais dedicada, tudo por conta das apostilas. E eu tenho ajudado eles a se esforçarem”, contou a dona de casa.

As entregas são executadas desde o início do programa “Aula Em Casa” e seguem enquanto as aulas presenciais estiverem suspensas, a cada 15 dias.

— — —

Texto – Alexandre Abreu (Semed) e Alan Marcos Oliveira (Semcom)

Fotos – Alex Pazuello / Semcom

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação