09/10/13 | 16:24
Sede da Semed vira parque de diversões por um dia

Quem passou pelo hall da Secretaria Municipal de Educação (Semed) na manhã desta quarta-feira, 9, encontrou algo diferente. Ao invés da movimentação normal de funcionários, uma piscina de bolinhas, um pula-pula e muitas crianças brincando e correndo deram o tom do cenário. É que a instituição se transformou, por um dia, em um verdadeiro parque de diversões. A ação faz parte do ‘Projeto Cidadania não tira férias’, que em comemoração ao Dia das Crianças, reuniu cerca de 150 filhos e parentes dos servidores em uma manhã de diversão, brincadeiras e ensino da importância de exigir a nota fiscal.

O ‘Projeto Cidadania não tira férias’ é uma atividade desenvolvida pela Divisão de Ensino Fundamental (DEF), que trabalha temas como: pirataria e educação fiscal com as crianças da rede municipal de educação. Neste ano, o tema foi ‘Seja um cidadão legal, exija nota fiscal’.

“O objetivo deste evento é oferecer um dia de diversão e ensino para os filhos dos servidores. Aqui eles aprenderam sobre a educação fiscal de forma lúdica, divertida e interativa”, disse a Coordenadora do evento, Esther Albuquerque.

Brincadeiras

Após se divertirem no hall da Secretaria, as crianças foram para o auditório onde assistiram vídeos educativos e, em seguida, participaram de uma gincana com perguntas sobre educação fiscal. As equipes foram divididas. De um lado os meninos e do outro as meninas. A cada resposta certa a gritaria tomava conta do local. O interessante é que quase 100% das perguntas foram respondidas corretamente.

O pequeno Luís Gustavo, de 7 anos, mostrou que aprendeu bem a respeito da nota fiscal. “Aprendi que tenho que pedir a nota fiscal, porque o governo precisa do dinheiro pra construir escolas”, explicou.

Durante a gincana, duas presenças ilustres deram o ar da graça no local. A dupla Cida e Dania fizeram as crianças se divertirem com um conto infantil. Na encenação, elas estavam em conflito, porque uma ganhou um presente e exigiu a nota fiscal e a outra nem sabia que deveria pedir a nota. De forma divertida os personagens levavam o sorriso no rosto das crianças e o aprendizado para a mente.

“Eu sempre peço nota fiscal, mas agora vou obrigar a me darem a nota fiscal”, afirmou Euzébio Neto, de oito ano e filho da Assessora Pedagógica da DDZ II, Gabriela Karolina Souza

“Eu achei superinteressante essa iniciativa, pois, ensina de forma lúdica temas que são difíceis de serem abordados com crianças. Eu já fiz parte da educação fiscal e sempre ensinei meus filhos, mas tem pessoas que nunca conversaram sobre isso em casa. O Euzébio sempre pede a nota fiscal e fica chateado porque um mercadinho perto da nossa casa não emite o cupom”, afirmou Gabriela.