27/11/15 | 17:59
Sarau afro-brasileiro reúne pais, alunos e educadores

Sarau Afro Brasileiro. DDZ Leste II. Fotos Cleomir (12)Com objetivo de apresentar a diversidade cultural entre Brasil e a África, reconhecendo nossas identidades culturais e resgatando a cidadania, a Divisão Distrital Zonal Leste 2 (DDZ6) da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizou o ‘Sarau Afro-Brasileiro: um passeio pela riqueza cultural’, nesta sexta-feira, 27. O evento foi alusivo ao Dia da Consciência Negra, celebrado no último dia 20 de novembro, em toda rede municipal de ensino.
A programação do Sarau contou com a participação de sete escolas municipais, com a apresentação cultural “A menina do laço de fita”, “Negro sim, escravo jamais!”, Capoeira, “Morena Angola”, além da apresentação musical de Samba de Enredo e Evolução do Samba. Dentro da programação, estava a oficina de turbantes realizada pela assessora da adversidade da DDZ Oeste, Olinda Vasconcelos.
“A nossa rede trabalha todo ano com o tema da diversidade de modo transversal, em todas as disciplinas. Essa iniciativa da divisão é muito. A gente Sarau Afro Brasileiro. DDZ Leste II. Fotos Cleomir (31)ainda precisa refletir muito sobre a desigualdade de oportunidade. Ser diferente não é ser desigual. A gente precisa combater a desigualdade, criar mais oportunidades para que as crianças negras e indígenas possam chegar nas universidades e ter bons postos de trabalho no Brasil”, afirmou a secretária da Semed, Katia Schweickardt.
Para a assessora de diversidade da DDZ Leste 2, Mariana Tavares Frazão, o importante foi a participação dos gestores, professores, pedagogos das 72 escolas municipais da divisão. Segundo ela, a temática é trabalhada com muito carinho pelos educadores em todas as unidades.
“O tema diversidade fez o papel de ajudar durante todo ano letivo e não somente no mês de novembro. É importante esse foco com os alunos, partindo Sarau Afro Brasileiro. DDZ Leste II. Fotos Cleomir (29)do respeito com o ser humano e seu próximo. Uma criança não nasce preconceituosa, mas ela aprende a ser preconceituosa, por isso a importância do trabalho que é feito com as famílias por meio de palestras e outras atividades”, disse.
Com um trabalho transversal com diversas atividades, principalmente sobre a hanseníase, a Escola Municipal São Luiz, bairro da Colônia Antônio Aleixo, realiza uma ação com os 953 alunos, do 1º ao 9º ano, do Ensino Fundamental sobre a temática. Segundo a diretora, Noelia Maria, a diversidade tem um foco específico com os alunos do bairro.
“O nosso trabalho é feito do início ao final do ano por ser uma comunidade distante e com um histórico de preconceito. A coordenação pedagógica realiza temas transversais, abrangendo toda questão da diversidade”, salientou.

Texto: Paulo Rogério Veiga
Fotos: Cleomir Santos

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054