09/08/13 | 19:36
Revisão do Currículo da disciplina de Artes da Semed

            Os professores da disciplina de artes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) reuniram-se para buscar soluções, melhorias e colocar em prática novos métodos para o desenvolvimento da disciplina nas escolas da rede.

Para alavancar novos caminhos na disciplina, a secretaria formou uma Comissão de Estudo e Pesquisa em Arte para o Ensino Fundamental. O objetivo é de fortalecer o ensino de arte nas escolas da Semed visando o desenvolvimento efetivo dos objetivos e conteúdos das artes visuais, dança, música e teatro, em consonância com as diretrizes curriculares nacionais.

Atualmente, a grade curricular nas escolas municipais conta com uma hora destinada aos quatro conteúdos de linguagem aos alunos da rede. Durante o ano, são 40 horas aulas, o que representa pouco para importância da disciplina.

A assessora de artes da Semed, Gislaine Pozzetti, define que o encontro é uma oportunidade única dos educadores que estão preocupados na dinamização da disciplina para um desenvolvimento mais amplo com os alunos.

“Nós pretendemos que a arte seja realmente vista e experimentada dentro do ensino fundamental, como uma área de conhecimento de linguagem própria, como ciência a ser estudada e não apenas um aporte para outras disciplinas. Ouvir os professores, saber deles como é trabalhado, o que feito com a disciplina no ensino fundamental, enfim tudo é importante. Tudo isso é de suma importância para que possa definir novas metodologias, pois nós temos que acompanhar toda essa evolução tecnológica”, afirmou.

Há 25 anos trabalhando como professora de Artes, a assessora pedagógica dos projetos de música da Divisão Distrital I (Sul) da Semed, Glaucia Esteves, celebra a participação dos educadores que discutem, analisam e elaboram propostas sobre a disciplina.

“É um momento ímpar, é um momento único. Estou há 10 anos como servidora da Semed e nunca houve um momento tão grande e inovador como esse. Esses educadores colocam as suas sugestões e experiências de aula dentro do ensino de Arte”, salienta.

Ator e bailarino, o professor de Artes José Mário, da Escola Municipal Professora Tereza Cordovil Guimarães, localizada na Estrada da Vivenda Verde – Tarumã, na zona Rural de Manaus, diz que trabalha com 600 alunos do projeto “Teatro Escola” e considera excelente essa oportunidade em que todos debatem o futuro da disciplina no município.

“Acredito que vai colaborar muito com ensino-aprendizagem das crianças para tirar aquela aula tradicional, onde o aluno chega, senta, copia e responde os exercícios. Com a inserção da arte, juntamente com ensino, se tornará uma coisa mais prazerosa para as crianças, onde elas vão ter prazer de ir pra escola e não serem obrigados pelo pai”, relata.

A Semed também implantou a Câmara de Estudo e Pesquisa em Arte para a Educação Básica, tem por objetivo ressignificar o ensino de Arte nas escolas municipais, de forma comprometida com as políticas nacionais, estaduais e municipais de educação, promovendo a qualidade da práxis docente, por meio de formações continuadas, estudo e elaboração de material didático, promoção de especializações, projetos multidisciplinares, assessoramentos e valorização do professor, assegurando assim, que as aulas de Arte sejam exclusivamente ministradas por professores desta área, conforme a legislação vigente.

O próximo encontro macro acontecerá no final de agosto para o fechamento das propostas curricular na disciplina de Artes do município.