14/10/16 | 14:43
Rede municipal de ensino comemora avanços e valorização de educadores

14-10-16-Rede municipal de ensino comemora avanços. Fotos Lton Santos (2)Na data em que se comemora o Dia dos Professores (15 de outubro), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) destaca uma série de conquistas e avanços para celebrar na valorização dos educadores da rede. Nos últimos quatro anos, os profissionais de educação do município receberam reajuste salarial, qualificação profissional, com a oferta de bolsas em cursos de pós-graduação, programa de tutoria, além de investimentos acima do exigido pelo Ministério da Educação (MEC). A Prefeitura de Manaus também realizou concurso público, em que foram inseridos na rede mais de 1,1 mil novos profissionais.

A Semed possui, atualmente, 15.096 servidores, destes 12.081 são professores. No acumulado dos últimos quatro anos, os educadores da rede pública municipal de ensino de Manaus tiveram reajuste salarial de quase 40%, com ganho real de 6,55%, acima da inflação. Houve ainda a elevação do auxílio-alimentação dos servidores, que há oito anos não sofria aumento. Também foram realizados investimentos 85% superiores ao mínimo exigido pelo MEC. Os investimentos feitos pela administração municipal por aluno somaram R$ 5.073,37, quando o valor exigido pelo MEC era de R$ 2.739,80.

Além dos reajustes salariais, os professores da rede municipal de ensino também foram beneficiados com a oferta de, aproximadamente, 2,5 mil bolsas de estudo de pós-graduação em várias áreas educacionais como Alfabetização e Letramento, Educação Especial, Gestão Pública, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Gestão Escolar, dentre outras. Uma iniciativa pioneira na área, que além de valorizar o profissional, também vai contribuir para a elevação na qualidade do ensino municipal.

14-10-16-Rede municipal de ensino comemora avanços. Fotos Lton Santos (3)Professora do Programa Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Promeapi), Quézia Daniele de Jesus, que dá aulas para alunos da Associação de Idosos do bairro Coroado, zona Leste de Manaus, iniciou este ano a pós-graduação em Educação de Jovens e Adultos, oferecida pela primeira vez no Estado. Educadora há mais de dez anos, Quézia destacou a importância da iniciativa.

“Eu acho que oferecer cursos de pós-graduação é uma forma muito válida de ajudar na execução do nosso trabalho, ao mesmo tempo em que o profissional é valorizado. Antes de surgir essa oportunidade, eu até já havia pensado em iniciar uma especialização, mas acabava deixando para depois por vários fatores, inclusive financeiro”.

Com muitos anos de educadora no currículo, ela afirma que a profissão mesmo em meio às dificuldades, é estimulante e gratificante, principalmente quando se trata da Educação de Jovens de Adultos (EJA), em que o desafio para alfabetizar pessoas que não puderam estudar na idade certa é ainda maior. “Ser professor é difícil, mas a recompensa existe quando a gente vê o resultado do nosso trabalho, no retorno dos alunos”.

Rosicleia Rodrigues de Almeida, professora de duas turmas de terceiro ano, é outra que faz parte do programa de pós-graduação oferecido pela Semed. Ela, que está se especializando em Alfabetização e Letramento, objetivo estratégico da Prefeitura de Manaus para a educação do município em 2016, com o lema: “Aluno alfabetizado, compromisso de todos, garantia de sucesso”, afirma que se não fosse a oportunidade oferecida pela secretaria, dificilmente poderia fazer o curso no momento.

14-10-16-Alunos em sala de aula.Foto-Marcio James (1) “A iniciativa é muito importante, principalmente porque muitos professores, como eu, não teriam condições de pagar por um curso de pós-graduação, pelo menos não no momento”.

Trabalhando com alunos que estão iniciando o contato com a escrita e a leitura, a professora ressalta que mesmo com poucos meses de curso, já foi possível notar mudanças na sua atuação em sala de aula. Ela também ressalta qual a sua motivação para enfrentar o desafio diário de dar aulas.

“Eu percebo que já consigo passar o conteúdo de uma forma que os alunos assimilem mais rapidamente. Tinha alunos com dificuldades de aprendizagem e isso vem diminuindo. Ser professor é difícil, mas quando a gente vê um aluno nosso lendo, vale todos os sacrifícios e desafios que enfrentamos diariamente”.

Além das especializações, mais de 21 mil atendimentos em cursos de formação continuada foram oferecidos pela secretaria. Só em 2015, aproximadamente sete mil educadores da rede pública municipal passaram por uma ou mais formações.

Acompanhamento

14-10-16-Creche Mun. Gabriel Corrêa Pedrosa. Fotos Karla Vieira. Semcom290Um programa que vem garantindo bons resultados no trabalho desenvolvido pelo corpo docente da rede municipal, em sala de aula, é a tutoria aos professores recém-chegados a rede. Com o sistema de tutor, desenvolvido pela Gerência de Formação Continuada (GFC) da Semed, os novos educadores são acompanhados dentro da sala de aula por um professor mais experiente que o auxilia durante um período, facilitando a adaptação ao sistema de ensino.

Aprovada em terceiro lugar no último concurso público realizado pela prefeitura, a professora Dilma Nazaré dos Anjos ingressou na rede municipal de ensino assim que saiu da faculdade. Ela recebe, desde 2014, quando foi chamada para assumir o cargo, o acompanhamento de um tutor que checa seu desempenho dentro da sala de aula. Professora de duas turmas do Ensino Fundamental na Escola Municipal Rubens Sverner, no bairro Novo Israel, zona Norte, ela avalia o auxílio de tutoria como essencial para a realização do seu trabalho.

“Em meio a minha pouca experiência, vejo essa parceria como ideal. Porque a faculdade nos prepara de forma teórica, mas chegar num sistema em que você não conhece, como no meu caso, passar por essa experiência facilitou muito a minha adaptação. Se não tivesse recebido esse apoio, com certeza a visão que tenho hoje teria demorado um pouco mais para ser construída”.

A professora explica que, durante o acompanhamento, o tutor tem uma visão do trabalho que está sendo desenvolvido dentro da sala de aula e, assim, facilita apontar os pontos fortes, que devem ser mais explorados e os pontos que precisam ser aperfeiçoados. “O que posso dizer é que é um privilégio trabalhar no que eu gosto de fazer, na profissão que eu escolhi, que me sinto realizada e ao mesmo tempo feliz por contribuir com a melhoria da sociedade por meio da educação dos meus alunos”.

 

Texto: Martha Bernardo

Fotos: Lton Santos/ Semed, Márcio James e Karla Vieira/ Semcom

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054