26/02/13 | 12:50
PROMEAPI dá inicio as suas atividades

 

Conhecimento e autoestima são os principais objetivos deste programa para pessoas a partir de 35 anos

Uma turma de discentes composta por 25 alunos do Programa Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa – PROMEAPI participou nesta última quinta feira, 20, da aula inaugural com objetivo de dá inicio as suas atividades. O evento aconteceu nas dependências da Secretária Municipal de Limpeza e Serviços Públicos, localizada na Av. Brasil, bairro da compensa, zona oeste da cidade. Além dos discentes, participaram da cerimonia de abertura a professora da turma e o Chefe da Gerência de Educação de Jovens e Adultos, Mauro Brito.

O programa visa atender adultos a partir de 35 anos e idosos, com auxílio de parceiros como: Igrejas, Centros de Convivência do Idoso, Unidades Básicas de Saúde, Associações de Moradores de Bairros, Cooperativa de Transporte Fluvial, Centros de Referências de Assistência Social e Instituições Públicas e Privadas, possui três fases de aprendizagem que corresponde alfabetização, 2º e 3º ano, além do 4º e 5º ano. Após os alunos concluírem todas as etapas de ensino são encaminhados ao segundo Segmento do EJA, em uma das 492 escolas da Semed.

“O PROMEAPI surgiu a partir de necessidades enfrentadas por pessoas da terceira idade e por profissionais das Unidades Básicas de Saúde – UBS os quais perceberam que uma grande parte dos idosos atendidos não sabia, sequer, escrever seu nome, em virtude disto a Semed se sensibilizou e pensou em forma de ajudar criando o programa”, frisou o Chefe da Gerência de Educação de Jovens e Adultos, Mauro Brito.

Segundo Mauro, as pessoas interessadas ainda podem se matricular.  “As inscrições não terminaram, irão até o início de abril. Os interessados podem ir a um dos 32 postos que existem na cidade ou, ainda, procurar a Semed”, explicou Mauro.

A professora Quesia Verdes, presente na cerimonia, relatou que o programa além de proporcionar o primeiro contanto com a educação traz oportunidades  e, sobretudo, autoestima aos alunos. “Eu já tive a oportunidade de lecionar para uma turma durante três anos e, nesta turma, pude perceber que após o primeiro contanto com as letras e com escrita os alunos se tornaram, e se sentiram, mais dependentes e valorizados”, salientou a docente.

A aluna Zifa Freitas, 55, que está na 2ª fase destacou a importância do programa em sua vida. “Hoje, me vejo como uma pessoa diferente, pois apesar de ter adquirido pouco  conhecimento, sinto que sou capaz de fazer coisas que achava muito difíceis, como ler escrever o meu nome. Me sinto feliz por isso” explicou

Já a discente Maria Rita, 43, que está na fase final disse, “me sinto realizada por participar das aulas e ter a chance de conhecer coisas que jamais imaginava pudesse conhecer”, frisou a aluna.

Programa

O PROMEAPI existe há mais de 10 anos, e já formou mais de 5.000 alunos.