28/08/14 | 12:34
ProJovem Urbano realiza Festival Folclórico

As lendas amazônicas foram representadas pelos alunos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem Urbano), durante o Festival Folclórico Pró-Lendas, realizado na noite desta quarta-feira, 27, no Clube Municipal, localizado na Avenida Torquato Tapajós, no bairro da Paz, zona Oeste.

De acordo com a coordenadora municipal do ProJovem Urbano, Magna Galvão Collyer, foram reunidas as nove turmas do programa, que estão se formando em 2014, para apresentar os trabalhos que foram desenvolvidos em sala de aula com os alunos.

“Os professores buscaram trabalhar com os alunos em sala de aula o resgate das lendas amazônicas, a Lenda da Vitória Régia, do Mapinguari, do Guaraná, entre outras. É importante esse trabalho com esses jovens que tem os 18 meses do curso para concluir o ensino fundamental, ter uma qualificação profissional e a inclusão digital”, informou.

 

Para a jovem Flaviana Gomes de Albuquerque, 19, que é aluna do ProJovem na Escola Municipal Firme na Fé, no bairro Alvorada, está foi uma segunda chance que ela teve para concluir os estudos.

“Tive que parar de estudar cedo e não concluí o Ensino Fundamental, foi quando conheci o ProJovem e tive uma segunda chance para finalizar meus estudos, foi muito importante para mim. Além de voltar a estudar, o programa nos oferece essa interação social, como a festa de hoje, onde aprendemos mais sobre a cultura amazônica e podemos nos apresentar para outras escolas”, relatou.

Professor do ProJovem Urbano, Celson Maciel de Moura, destacou a importância que tem na vida dos jovens e adultos que passam pela sala de aula buscando uma oportunidade de concluir os estudos mesmo depois de já ter uma vida formada.

“É uma satisfação que tenho, uma gratidão poder fazer parte desta equipe, de poder trabalhar com jovens e adultos que tem força de vontade na vida. Eles voltam a ser crianças em sala de aula, terminando o Ensino Fundamental, aprendendo o básico, que muito aprenderam cedo, mas isso não tira a vontade deles de saírem do ProJovem e buscar uma coisa melhor. Até porque ao final do curso eles ainda saem com uma qualificação profissional, o que já abre uma porta no mercado de trabalho”, informou.

As apresentações artísticas tomaram conta do salão, que contava com grande público presente. Teve danças como o Carimbó, dramatização das lendas e encenações diversas. Os alunos capricharam no figurino e no cenário das apresentações.

Projovem Urbano

O Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem Urbano) acontece por meio de uma parceria entre Ministério da Educação e a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretária Municipal de Educação (Semed). Atualmente conta com 1,2 mil alunos divididos em nove turmas, uma em cada escola da rede municipal de diferentes zonas.

 

O Programa é voltado para pessoas entre 18 e 29 anos que saibam ler e escrever e que ainda não tenham concluído o Ensino fundamental. O objetivo é que os alunos obtenham certificado do Ensino fundamental com formação integral, qualificação profissional e inclusão digital. Os alunos que obtiverem percentual de 75% de frequência e participação efetiva em atividades em sala de aula recebem um auxilio mensal de R$ 100. O curso tem duração de 18 meses.

 

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Cleomir Santos