07/11/12 | 16:17
Projeto social de triatlo atende 20 jovens de escolas públicas de Manaus

Iniciativa é da federação local em parceria com o Batalhão de Operações Ribeirinhas, da Marinha do Brasil. Jovens terão aulas três vezes por semana

Por GLOBOESPORTE.COM Manaus

 ‘Triathlon Social’. Este é nome do projeto que atenderá 20 jovens de 10 a 15 anos com aulas de triatlo. Serão sete garotos da Escola Municipal Vila da Felicidade, sete da Escola Estadual Almirante Ernesto de Mello Batista, ambas próximas ao Batalhão de Operações Ribeirinhas da Marinha do Brasil, no bairro Mauazinho, na Zona Leste de Manaus, e mais seis filhos de dependentes de militares.
Triatlo Amazonas (Foto: Divulgação/Fetriam)Projeto social atende crianças de duas escolas públicas de Manaus (Foto: Divulgação/Fetriam)

Os jovens serão atendidos com três aulas por semana com o acompanhamento do professor formado em Educação Física e técnico certificado pela Confederação Brasileira de Triathlon (Cbtri), Alexandre Vaz, e a psicóloga e triatleta Silvia Forsberg. Além disso, os alunos se alimentarão antes e depois dos treinos.

– Os alunos não terão custo algum no projeto e a ideia principal não é buscar um atleta, mas inserir a criança no esporte. Mas é claro que se algum deles se destacar terá todo o apoio da Fetriam para seguir em frente na carreira – garantiu o presidente da Federação de Triathlon do Amazonas (Fetriam), Antônio Neto.

Para a professora Janet Lopes, da Escola Municipal Vila da Felicidade, a iniciativa da Fetriam, em parceria com o Batalhão de Operações Ribeirinhas, deveria ser copiada por outras instituições.

Triatlo Amazonas (Foto: Divulgação/Fetriam)Jovens têm orientação nas três modalidades
(Foto: Divulgação/Fetriam)

– O projeto é muito bom porque auxilia na formação dessas crianças e inicia elas na prática esportiva. Espero que sirva de exemplo para que outras instituições façam o mesmo e mais crianças sejam atendidas – disse.

O presidente da Fetriam, Antonio Neto, destacou que mais parcerias estão sendo feitas para a manutenção do projeto, que a princípio irá até fevereiro de 2013, mas poderá ser expandido caso o novo comandante do Batalhão, que assumirá em fevereiro, deseje continuar apoiando a iniciativa.

– Conseguimos a parceria de empresas que estão nos ajudando, como a Bemol, que vai nos dar as bicicletas. Vamos também mobilizar os tritatletas filiados na federação para que eles adotem os participantes do projeto e ajudem com equipamento e até mesmo o suporte técnico.

Apoio ao projeto

O comandante do Batalhão de Operações Ribeirinhas, Paulo Sérgio Tinoco, explicou que o Batalhão ficará responsável por oferecer a logística e suporte para os treinos.

– Vamos fornecer as instalações como piscina e espaço para a pratica das três modalidades, o local para eles guardarem todo o material e os lanches pré e pós treino – disse o comandante ao destacar a integração do batalhão com a comunidade.

– Estamos tendo a oportunidade de nos unirmos às comunidades vizinhas e mostrarmos a importância da atividade física, a disciplina que o esporte ensina e formarmos grandes cidadãos – completou Paulo Sérgio Tinoco.

Triatlo Amazonas, projeto social (Foto: Divulgação/Fetriam)Crianças do projeto reunidos com os colaboradores da iniciativa social (Foto: Divulgação/Fetriam)

Expansão

De acordo com o vice-presidente da Fetriam e idealizador do ‘Triathlon Social’, Marcio Soares, a ideia da federação é expandir o projeto para outros locais de Manaus e o interior do Estado.

– Para que isto ocorra teremos que ter mais parcerias que viabilizarão a abertura de novos núcleos. Queremos fazer a inclusão social através do triathlon no máximo possível de crianças – finalizou Soares.

 

Fonte: GloboEsporte.com