15/09/17 | 12:48
Projeto de artesanato sustentável é apresentado por alunos de escola municipal

O resultado de três meses de atividades do projeto “Jovens Empreendedores: O artesanato sustentável”, por alunos bolsistas do 8º ano do Ensino Fundamental, da Escola Municipal Vicente de Paula, bairro Japiinlândia, zona Sul, foi apresentado na manhã desta sexta-feira, 15/9. A apresentação foi assistida por colegas da unidade de ensino. Em outro momento, os resultados parciais do projeto serão socializados com estudantes de todas as modalidades de ensino da escola, por meio de vídeos temáticos.

Na oportunidade, foi apresentado o questionário sobre a percepção ambiental dos nossos alunos do 6º e 8º ano, do Ensino Fundamental, foi feita a encenação da peça teatral intitulada “Doença da Terra” e a exposição do que foi feito ao longo de três meses com artesanato sustentável, como porta-saco, porta-retrato, CD, lápis, entre outros trabalhados com material reciclado com os alunos.

A coordenadora do projeto PCE na escola, Maria do Perpétuo da Rocha Brelaz, ficou feliz com os resultados apresentados, mas principalmente com o aprendizado dos alunos sobre a temática do projeto nesses meses iniciais. O mesmo encerra em dezembro.

“Posso dizer que foi um ganho muito grande, pois é visível a sensibilização dos alunos em relação ao meio ambiente. Eles foram muito além do que foi proposto, pois fizeram a pesquisa, mas também colocaram em prática a ação”, explicou.

O coordenador do PCE na Semed, Romualdo Caetano, disse que estão sendo desenvolvidos 27 projetos, de 22 escolas municipais, de todas as zonas geográficas, envolvendo diretamente cerca de 140 alunos bolsistas, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Cada estudante bolsista recebe um incentivo de R$120 mensais. Segundo o educador, os projetos são acompanhados para saber como está sendo executado por professores e alunos.

“Esse projeto é fundamental nos dias de hoje, pois quando se fala em sustentabilidade, a preocupação com lixo e meio ambiente, são coisas cotidianas. Mas, ver os alunos desenvolvendo pesquisas, apresentando resultados, fazendo projetos, significa dizer que a escola esta vivendo esse cotidiano na realidade”, relatou.

Aprendizado

Aluna do 8º ano vespertino, Kallyne do Carmo Brito Gonçalves, 13, é uma das bolsistas do projeto. Para ela, que participou da elaboração do questionário a fim de saber o grau de conhecimento dos alunos, poder participar do projeto é uma oportunidade de grande aprendizado.

“Eu aprendi a importância do artesanato dentro do meio ambiente, já que muitas coisas que jogamos no lixo nós podemos transformar em algo útil para nós mesmos. É um aprendizado muito grande, pois se todos fizessem isso iria diminuir a poluição”.

A aluna do 6º ano matutino, Lorena Flávia Marinho de Souza, 11, relatou o quanto é importante a reciclagem para manter o meio ambiente preservado. Segundo ela, fazer parte do projeto é algo que vai levar para toda sua vida.

“Devemos reciclar tudo que usamos, desde a lata de refrigerante até papel de bala. Tinha aprendido antes, mas não me aprofundado no assunto como fiz nesse ano. Vou levar isso para minha casa e falar com meus pais para fazer várias coisas nesse sentido”.

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos/ Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054