25/04/17 | 17:54
Projeto cria mecanismo pedagógico de aprendizagem em escolas municipais

170425-projeto-aula-assistida-criar-mecanismo-pedaggico-de-aprendizagem-em-escolas-municipais_34139642521_oCom objetivo de melhorar a qualidade de ensino em 100 unidades educacionais da rede municipal de ensino, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) criou o projeto ‘Aula Assistida’, que vai contribuir com a prática pedagógica do professor. A ideia é que, durante as aulas, o pedagogo avalie e observe a metodologia adotada pelo professor em sala de aula e oriente naquilo que pode ser melhorado ou mantido.

Na tarde desta terça feira, 25/4, no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), o projeto foi apresentado para pedagogos das Divisões Distritais Zonais (DDZs) Leste 2, Sul e Rural. Na quarta-feira, 26/4, e quinta feira, 27/4, a Semed reunirá os pedagogos das DDZs Centro Sul, Oeste, Leste 1 e Norte.

A partir de um formulário, denominado ‘instrumento’, criado por uma equipe de técnicos da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) da Semed, o pedagogo assistirá às aulas das turmas de 3º, 5º e 9º do Ensino Fundamental para avaliar a metodologia de ensino do professor, verificar pontos positivos e sugerir melhorias no repasse de conteúdos e forma de ensino.

De acordo com a chefe da DEF, Suely da Silva a avaliação  seguirá um cronograma criado pelas próprias unidades de ensino e pretende avaliar principalmente o repasse do conteúdo das  disciplinas de língua portuguesa e matemática, tendo em vista a Prova Brasil que acontecerá em novembro deste ano.

“Neste processo estamos propondo que o pedagogo faça, no mínimo, duas visitas em sala de aula no 2º e 4º bimestre, a partir de um cronograma170425-projeto-aula-assistida-criar-mecanismo-pedaggico-de-aprendizagem-em-escolas-municipais_34113339102_o realizado com a equipe escolar. Vale ressaltar que o professor vai estar ciente do dia em que receberá a visita do pedagogo”, explicou.

A primeira etapa da aula assistida termina no fim do 2º bimestre. Após a primeira análise, as escolas enviarão um documento para a sua respectiva DDZ, contendo as avaliações dos pedagogos. Em seguida, um documento com as informações detalhadas será avaliado por técnicos da secretaria pra que sejam verificadas as mudanças a serem implantadas.

Para Antônia Nalva, pedagoga da Escola Municipal Ignês de Vasconcelos, a estratégia facilitará a atuação de todos os envolvidos no processo.

“Este mecanismo pedagógico é importante para o pedagogo ter caminhos para avaliar o trabalho do professor em sala de aula no primeiro momento e, em seguida, propor melhorias e possíveis intervenções para melhorar a aprendizagem”.

 

Texto: Emerson Felipe

Fotos: Lton Santos e Rodemarques Abreu

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054