31/05/17 | 14:34
Profissionais da Semed participam de Seminário sobre alimentação orgânica

Gestores e professores de 107 unidades de ensino e assessores pedagógicos das Divisões Distritais Zonais (DDZs) da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram, nesta quarta-feira, 31/5, do seminário “A alimentação orgânica e a agroecologia como promotoras da saúde, da soberania, e da sustentabilidade no campo e na cidade”. O evento, realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em parceria com a Semed, é uma das ações da Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos no Amazonas, que acontece de 28 de maio a 4 de junho.

O seminário ocorreu no auditório da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da secretaria, no bairro Parque Dez, zona Centro-Sul da cidade. Também estão na coordenação do evento a Comissão Estadual de Produção Orgânica (CPOrg-AM/Mapa) e Rede Maniva de Agroecologia (Rema). A Semed está representada por meio das Ocas do Conhecimento Ambiental, Divisão de Apoio a Gestão Escolar (Dage), DDPM e Escola Municipal São Luiz.

O objetivo do seminário é dialogar com professores e fortalecer questões teóricas e práticas sobre a importância da alimentação orgânica e de sistemas produtivos sustentáveis. A programação inclui palestras e debates sobre os benefícios da alimentação orgânica; como ter garantia e onde ter acesso a produtos orgânicos; impactos sociais e ambientais dos agrotóxicos; e princípios e práticas da agroecologia e da produção orgânica de alimento; além de exposições interativas e outras atrações.

A subsecretária de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, considera proveitosa a realização do evento e a participação da secretaria, que já realiza um trabalho com a educação ambiental forte nas escolas municipais. “A ideia nesse seminário é fazer uma discussão sobre alimentação saudável e complementar as várias atividades que já desenvolvemos voltadas para alimentação saudável, como as hortas escolares e Ocas do conhecimento ambiental”, finalizou.

De acordo com a bióloga da Embrapa e membro CPOrg/AM, Elisa Vieira Wandelli, a participação dos educadores da rede pública de ensino é essencial na realização do encontro. “Os educadores são os grandes multiplicadores, são capazes de sensibilizar a população para ter uma alimentação natural, saudável e sem agrotóxicos”, concluiu.

A professora Maria Erinete Strauss Nogueira, da Escola Municipal São Luiz, bairro Colônia Antônio Aleixo, na zona Leste, fez parte da mesa redonda da temática sobre as instituições responsáveis pela promoção da alimentação orgânica e da agroecologia e pelo controle do uso e consumo de agrotóxicos. Para educadora, foi uma boa oportunidade de mostrar o projeto da escola de mini-hortas e jardins, que envolve cerca de 500 alunos do 1º ao 5° ano do Ensino Fundamental.

“Foi uma boa experiência, porque saímos de nosso casulo para divulgar um trabalho que nós desenvolvemos com muito entusiasmo e muita alegria. Nosso contato é de disseminar ideias novas e que possam servir como inspiração de modelos para as demais escolas”, contou.

O coordenador das hortas escolares da DDZ Rural, Gledson Padilha da Silva, disse que participar do evento foi uma chance excelente, pois muitas informações e conhecimentos serão trocados nesses encontros.

“Temos que levar todos esses conhecimentos daqui, pois é importante que a criança possa compreender o que é o meio ambiente e como podemos cuidar dele, bem como a preservação e sua conservação”, sintetizou.

 

Texto: Paulo Rogério Veiga

Fotos: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054