01/08/16 | 17:25
Professores participam de projeto ‘Educação Viária é Vital’

01-08-16-Formação do Projeto Educação Viária é Vital. Fotos Cleomir (2)Teve início, nesta segunda-feira, 1ª de agosto, mais uma formação do projeto “Educação Viária é Vital”, que busca conscientizar sobre a importância de formar bons cidadãos no trânsito. Essa é a terceira edição da formação, que reuniu cerca de 120 educadores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) na sede da Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), localizada na zona Centro-Sul da capital.

Com o tema “Circulando pela cidade”, a ação é resultado de uma parceria com a Fundação Mapfre, que tem sede na Espanha e atua em 29 países da Europa e da América Latina com o objetivo de contribuir para o bem-estar dos cidadãos e da sociedade.

“O programa tem dado uma visão para os alunos de que o trânsito não é somente os carros, mas que todos, inclusive eles, precisam ser bons condutores, respeitando também o transitar entre as pessoas também”, destacou a gerente da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) e responsável pela Educação no Trânsito, Shirley Vitor.

Os projetos elaborados pelos educadores são aplicados nas escolas e segundo a coordenadora pedagógica do programa, Marina Pompéia, o encontro é realizado para orientar sobre o foco principal adotado. “Este ano, a questão do meio ambiente tem sido trabalhada como tema transversal, orientando as ações e a relação com o espaço público”, explicou.

A formação tem um total de 40 horas, sendo um encontro presencial com duração de quatro horas e com a participação de um especialista da Fundação Mapfre. As demais 36 horas restantes são realizadas à distância, com acesso de uma plataforma especifica do curso.

Por meio do projeto “Meu bairro, meu espaço”, a professora Maristela Carvalho Barbosa, da Escola Municipal Maria Rufina de Almeida, já trabalha com seus alunos a questão do trânsito. “Nós orientamos as crianças de como se movimentar dentro da nossa própria escola. Depois disso, saímos para o bairro para conversar com os moradores”, explicou a educadora que leciona no bairro do Alvorada, zona Centro-Oeste de Manaus.

TEXTO: Paulo Rogério Veiga

FOTO: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054