20/11/13 | 23:12
Professores indígenas da Semed terminam o ano letivo com Mostra Pedagógica

Cultura, etnias e apresentações de projetos foram os pontos fortes do último dia do ano letivo para escolas que oferecem educação indígena, com a VI Mostra de Trabalhos Pedagógicos dos professores indígenas do Município de Manaus realizada, ontem, na Comunidade Terra Preta no Rio Negro, zona ribeirinha da capital, onde fica situada a Escola Municipal Aleixo Bruno.

Ao todo foram apresentados, pelos professores indígenas das escolas e espaços culturais espalhados pelas zonas rodoviária e ribeirinha de Manaus, 19 trabalhos. O evento reuniu comunitários, pais de alunos e lideranças indígenas como pajé, cacique, tuxaua, dentre outros.

Meire Lane, Gerente da Educação Indígena da Semed, ressalta qual foi a finalidade da mostra . “ Este evento tem por objetivo socializar as experiências pedagógicas que os professores indígenas, aqui presentes, tiveram no decorrer do ano letivo de 2013”.

A gerente enfatiza, ainda, de que forma a atividade poderá contribuir no trabalho que os educadores desenvolvem em seus respectivos campos de atuação. “Esta mostra é o momento em que professores terão como trocar experiências, obter conhecimento e, sobretudo, encontrar caminhos e novas metodologias que possam fortalecer e revitalizar suas respectivas línguas e culturas”, reforçou Meire.

Um dos trabalhos apresentados na mostra foi o daTribo Sateré Mawê, por meio do professor Antônio Viera, da escola Aleixo Bruno, que explicou como desenvolveu o projeto “Ritual da Tukandeira” em sua unidade educacional. Ele relata o que achou da mostra. “Vejo esta mostra como uma oportunidade de repassar a minha cultura aos meus parentes (forma que os índios chamam índios de outras etnias) e, também, de adquirir conhecimentos sobre outras etnias”, mencionou Antônio.

Para o professor Orígenes Correa, que apresentou o “Projeto Revitalização da Língua Kokama”, a mostra foi um momento único e jamais o esquecerá. “Aqui adquirimos uma gama de informações, de histórias e  de experiências vividas em sala de aula,  que são de extrema importância para nós em quanto educadores. Por isso, fico grato por ter tido o privilegio de demonstrar o meu trabalho e saio daqui com a certeza, que obtive diversos e valorosos conhecimentos e que os levarei para toda vida”, declarou.

Os outros projetos apresentados foram a “Revitalização da Língua Tikuna”, “Tukano”, “Kambeba”, “Sateré- Mawé” e “Karapanã”. Além desses, foram expostas as “Comidas Típicas da Tribo Baré”, “Matapi e Kacuri (índios baré)”, “Arco e Flecha”, “Revitalização da Cultura Baré, por meio da Agricultura”, “Artesanato Karapanã”, “A História da Música do Ritual da Tucandeira”, “Contos e Histórias da Etnia Tukano” e outros.

O evento encerrou com discursos dos professores em agradecimento pela mostra e apresentações culturais realizadas pelos alunos da escola Aleixo Bruno.