21/03/16 | 8:28
Professores de escolas da zona Leste discutem novos métodos e estratégias de alfabetização

IMG_8732Com uma reflexão sobre práticas pedagógicas e o incentivo ao aprimoramento de novas estratégias para a alfabetização, a mestra em Educação e pedagoga da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Maria Quitéria Afonso, abriu sua palestra na Primeira Socialização de Práticas de Alfabetização realizada pela Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste 2, no último sábado, 19.

“No mundo letrado que vivemos hoje precisamos pensar na profissão de professor, no sentido político pedagógico, revendo práticas anteriores e renovado praticas atuais, tendo em vista que a escola é um espaço de interação e que visa potencializar habilidades e concretizar a aprendizagem do aluno”, disse.

A atividade ocorreu na Escola Municipal Paulo Pinto Nery, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, e reuniu mais de 150 educadores de escolas municipais dessa zona da cidade.

IMG_8729 (1)A ideia da ação foi oferecer aos professores do 3º ano do Ensino Fundamental estratégias e métodos para aprimorar a forma de alfabetizar seus alunos, bem como sociabilizar práticas exitosas, mostrando que recursos como a música, jogos e meios tecnológicos são grandes aliados no processo de ensino.

A subsecretária de Gestão Escolar da Semed, Euzeni Trajano, ressaltou que a iniciativa da DDZ Leste 2, em proporcionar um momento de debate e discussão sobre o aperfeiçoamento de alfabetização em escolas da zona Leste vem ao encontro do Plano Político Pedagógico da secretaria deste ano, que tem como diretriz “todo aluno alfabetizado, garantia de sucesso: compromisso de todos”, sendo esta a meta da Semed, visando alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o fim do 3° ano.

“Ficamos felizes por ver que a DDZ está sensibilizando seus professores para, juntos, alcançarmos o objetivo que deve ser praticado por toda a rede municipal de ensino, que é a socialização de conhecimentos, um excelente meio para mobilizar e fazer com que todos os educadores participem dos desafios, metas e adversidades do ensino”, disse.

IMG_8701De acordo com a chefa da DDZ Leste 2,  Socorro Duarte, a partir desta socialização os profissionais poderão aprimorar seus  conhecimento e usá-los em sala de aula. “A ideia é mostrar aos nossos educadores os meios adotados pela secretaria para promover uma alfabetização diferenciada e de boa qualidade. É mostrar, por meio de boas práticas, que é possível fazer um bom trabalho pedagógico utilizando as ferramentas que as escolas já possuem”, destacou.

 Palestra

Na ocasião, a mestra em Educação, Maria Quitéria Afonso, abordou informações sobre as legislações federais que tratam sobre educação e as diretrizes adotadas pela rede municipal de ensino, como os subsídios didáticos para se trabalhar a alfabetização no 3º ano. Outro ponto destacado foi sobre o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), estabelecendo que todas as crianças cheguem aos oito anos de idade compreendendo o funcionamento do sistema de escrita, domínio das correspondências grafofônicas (fala e escrita), fluência de leitura e domínio de estratégias de compreensão e de produção de textos escritos.

“Nós, enquanto professores, precisamos pensar e refletir sobre seu papel social e, juntos com poder público, discutir caminhos para garantir o direito de aprendizagem do aluno, ou seja, agir para que todo aluno possa sair do 3º ano sabendo ler e escrever”, enfatizou a mestra.

Métodos

No decorrer da socialização, os educadores tiveram oportunidade de conhecer e ampliar seus conhecimentos sobre os métodos de alfabetização adotados pela rede municipal de educação.

A educadora Conceição Martins, que a trabalha com 70 alunos do 3º ano, distribuídos em duas turmas na Escola Municipal Esmeraldo Bessa, localizada no bairro Jorge Teixeira, assegurou que a socialização foi útil para todos fazerem uma avaliação do “fazer pedagógico”.

Segundo ela, “todos nós professores precisamos de momentos como esses para nos reciclar, fazer autocrítica quanto ao nosso trabalho em sala de aula e ver onde estamos acertando  e onde devemos melhorar”.

Nos meses de abril e junho, a socialização será destinada aos professores do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental.

 

Texto: Emerson Felipe

Foto: Cleomir Santos

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054