08/08/12 | 16:59
Professores brigadistas

Um grupo de 57 professores da Escola Municipal Ana Mota Braga participaram do curso de brigadista, promovido em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Corpo de Bombeiros.

Durante toda esta semana os professores da Escola Municipal Ana Mota Braga, no Bairro São Francisco, inverteram as funções e tornaram-se alunos do curso de brigadista promovido pelo Corpo de Bombeiros em parceria com a Semed. Nas aulas, os profissionais da educação trocaram os habituais livros e pincéis de quadro por instruções de primeiros socorros, combate a incêndio, evacuação de prédios, entre outros.

Foram dois dias de aulas teóricas e na manhã de hoje (08), foi a vez de colocar em prática o aprendizado. Os professores foram divididos em quatro grupos, onde cada um ficou responsável por um tipo de trabalho. A formação das equipes será a mesma em caso de acidentes na escola.

“Tem a equipe dos primeiros socorros, a de evacuação, de combate ao incêndio e a de apoio. Aqui eles terão todas as informações para agirem da forma correta em caso de acidentes na escola. São 20h de curso e os participantes recebem certificado de brigadista”, disse o Técnico de Segurança do Trabalho da Semed e um dos Coordenadores do curso, Marcos Lopes Oliveira.

Para a Pedagoga da Ana Mota Braga, Rosana Schereder, a ideia do curso é maravilhosa, já que casos de acidentes são normais dentro do ambiente escolar. Ela lembrou que há dois anos um aluno se cortou com o vidro da janela e, mesmo sem tanto conhecimento, ela precisou prestar os primeiros socorros.

“Esse curso é importante porque no momento de urgência a supervisão da escola é a primeira a ser chamada e nós precisamos ter pessoas capacitadas para tomar as decisões corretas”, explicou.

Simulações

Durante a aula, várias vezes os “professores-alunos” participaram efetivamente do aprendizado. O momento mais divertido foi quando a equipe de primeiros socorros transportaram uma vítima na maca.

O instrutor explicou os passos a serem seguidos, desde o afivelamento até a forma de levantar a maca. Quando a tarefa foi concluída as outras equipes aplaudiram.

“Com esses ensinamentos estamos mais preparados em casos de urgência. Agora já sei até transportar uma vítima na maca”, disse sorrindo Andrea Souza, professora de 1º ao 5º ano.

A alegria das aulas, segundo o Diretor da escola, Luiz Carlos Júnior, é uma mostra de que o curso está sendo bem aceito e aproveitado pelos professores.

“Estamos rindo agora porque em caso de situações reais teremos quer ter a seriedade e a calma necessária para tomar as decisões”, ressaltou.

          Na pele

O Diretor da Escola Ana Mota Braga, professor Luiz Carlos Júnior, sentiu na pele a falta de preparo dos professores em casos de problema de saúde. No ano passado, ele passou mal e chegou a desmaiar na sala dos professores.

“Se nós já tivéssemos passado por esse curso os professores saberiam como lidar melhor com essa situação. Mas nunca é tarde e esse curso será de suma importância para nossa escola, já que é necessário estarmos preparados para situações como essa”, falou.

O curso continua amanhã (09) e sexta-feira (10) onde será entregue os certificados em um almoço realizado na própria sede.