27/03/14 | 16:23
Prefeitura realiza ação de educação ambiental no Mercado Adolpho Lisboa

A preservação do meio ambiente foi destaque, na manhã desta quinta-feira, 27, no Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no Centro da cidade. A Comissão Intersetorial de Educação Ambiental (Ciea), da Prefeitura de Manaus, realizou a 1ª Ação Coletivos Educadores, onde 35 servidores das secretarias municipais orientaram e conscientizaram feirantes e visitantes do local. 

“O Projeto Coletivo Educadores foi criado para formar educadores ambientais no município de Manaus. Para isso, esses servidores passam por uma formação, que tem duração de 33 horas, visando a Copa do Mundo. Cada servidor atua dentro de sua esfera, informando sobre a educação ambiental”, explicou a secretária executiva da Ciea, Denize Caranhas. 

Mais duas ações do Ciea estão programadas para acontecer até o fim de maio. No dia 24 de abril, o Parque do Mindu receberá os Educadores. Já no dia 25 de maio, a ação será realizada na Ponta Negra. “A comissão resolveu fazer um trabalho de conscientização nessas áreas onde o fluxo de visitantes será maior durante a Copa. Nós conversamos com as pessoas e cada servidor orienta como cuidar do meio ambiente, dentro das atribuições das secretarias”, complementou Denize. 

Os Garis da Alegria sensibilizaram os feirantes e visitantes por meio de músicas. Os Educadores também passaram dicas ambientais através do sistema de voz do mercado. A Secretaria Municipal de Educação (Semed), vice-presidente da comissão, confeccionou placas de ‘promoção ambiental’, contendo dicas para melhorar o ambiente. 

“As pessoas vem para o mercado interessados nos preços, promoções e bons produtos e hoje estamos propondo uma promoção diferente. Acreditamos que cuidar do meio ambiente custa pouco ou quase nada”, disse o assessor pedagógico da Semed, André da Soledade. 

Trabalham em conjunto no projeto, as secretarias municipais de Educação (Semed), de Limpeza Pública (Semulsp), de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Saúde (Semsa), de Infraestrutura (Seminf), do Centro (Semc), os institutos municipais de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Consciência cívica

José Francisco da Costa é feirante do Mercado Adolpho Lisboa há 60 anos e disse que nunca tinha presenciado uma ação como essa. “Isso é bom demais e o povo tem que colocar em prática tudo que lhes é passado. Antigamente, esse mercado era bastante sujo, víamos copos, cigarros e todos os tipos de lixo no chão. Hoje já percebo o cuidado que a Prefeitura e os próprios feirantes estão tendo com o mercado”.

Já o carpinteiro José Francisco, 43, estava visitando o mercado pela primeira vez e se surpreendeu com a ação. “É importante porque Manaus será vista por muitas pessoas nesse período de Copa e precisamos estar preparados e mostrar que somos educados. A organização passa uma boa impressão para todos. Eu mesmo ensino meu filho, de 3 anos, a não jogar papel de bombom no chão, e essa ação que está acontecendo aqui no Mercado mostra o cuidado que os órgãos públicos estão tendo com o povo amazonense”.

O peruano Javier Enrique Tipismara, 35, é camelô e mora em Manaus desde o ano passado. Para ele, a iniciativa de disseminar a educação ambiental é importante. “As pessoas devem entender a consciência cívica e ter amor por sua cidade. E isso vindo das autoridades do município mostra a importância de manter e preservar a cidade. Eu nunca vi uma ação como essa em outro lugar”, disse. 

Texto: Luana Carvalho

Fotos: Rodermarques Abreu/Semed

Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Educação (Semed): 3632-2054