13/08/13 | 15:46
Prefeitura paga agricultores do programa de regionalização da merenda escolar

A Prefeitura de Manaus pagou, na manhã desta terça-feira, 13, a segunda parcela do contrato anual de fornecimento dos gêneros alimentícios do programa de alimentação das escolas da rede municipal. O pagamento foi feito pelo próprio prefeito Arthur Virgílio Neto, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed),  avenida Mário Ypiranga Monteiro, Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul.

Foram repassados R$ 2.392.460,00 do contrato anual que custava, inicialmente, R$ 7.784.921,70 para o Município. Na ocasião do pagamento, o prefeito também assinou o primeiro termo aditivo do fornecimento de alimentos para o programa da merenda escolar no valor de R$ 1.946.230,10, aumentando o valor total para R$ 9.731.151,80. Outros três milhões foram pagos em maio deste ano.

Foram beneficiados 42 produtores rurais entre cooperativas, associações, agroindústrias e produtores independentes, que envolvem 13 mil agricultores em todo o Estado. Os contemplados fazem parte do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), desenvolvido pela Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), do Governo do Estado.

“Junto com Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), em parceira com ADS, já chegamos à quase R$ 21 milhões investidos em compra de alimentos produzidos aqui no Estado. São quase 15 mil famílias beneficiadas, gerando empregos e mostrando que estamos trabalhando para valorizar o trabalho do agricultor da Região Metropolitana de Manaus e dos demais interiores”, afirmou o prefeito.

“É importante ressaltar que a merenda escolar é um agente indutor da ampliação da produção rural no Amazonas, porque garante a comercialização dos produtos oriundos do agricultor rural e do agricultor familiar. Essa ação estratégica do poder público mantém o produtor em sua própria localidade, evitando o êxodo rural para os grandes centros”, completou o presidente da ADS, Valdelino Cavalcante.

Com os valores da 1ª e 2ª chamadas públicas feitas pela Prefeitura de Manaus para compra de gêneros alimentícios e por meio do contrato com a ADS, a Prefeitura ultrapassou a meta de investimentos em agricultura familiar estipulada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para 2013.

“Para se ter ideia, somente em 2013 já ultrapassamos o valor investido de 2010 a 2012. Este ano, chegamos a pouco mais de R$ 17 milhões, sendo que nos anos anteriores não chegou a R$ 16 milhões. Estamos felizes porque ultrapassamos a meta do FNDE”, disse o gerente de Controle de Qualidade da Semed, Leís Batista.

Programa

Ao todo, 24 itens agrícolas fazem parte do programa de alimentação das escolas da rede pública municipal, implantado pela atual gestão e que oferece até sete alimentações diárias aos alunos da educação infantil e do ensino fundamental.

Segundo o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, novo exames bimétricos, realizados em agosto, mostram que o programa de alimentação escolar modificou a realidade das crianças da rede de ensino municipal.

“Nós conseguimos reduzir o número de crianças abaixo do peso e da altura ideal para a idade, inclusive diminuindo a quantidade de crianças subnutridas, o que significa que o nosso programa de alimentação está dando resultado. E, o melhor resultado é a redução da evasão escolar e a melhoria do aproveitamento em sala de aula”, destacou Avelino.

Por enquanto, 26 municípios fornecem alimentos para a Prefeitura de Manaus, a expectativa é, que ao longo de três anos de governo, todos os municípios do Amazonas possam aderir ao programa. “Além dos recursos que são destinados pela Prefeitura para agricultura familiar nós temos os recursos do Governo Federal, que não voltam mais para Brasília e são investidos aqui na Região”, finalizou o secretário da Semed.