28/02/11 | 9:27
Prefeitura lança campanha ‘Minha Escola Sem o Mosquito’

Uma verdadeira onda de cidadania incluindo diretores, alunos e professores, dedicaram esta sexta-feira (25) ao combate à dengue, numa convocação feita pela prefeitura de Manaus.  Foram realizadas ações de orientação de prevenção e combate à dengue em todas as escolas do município e em nove pontos estratégicos da cidade. A ação faz parte da campanha “Minha Escola Sem o Mosquito”, da secretaria municipal de educação (Semed).

Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Arthur Cesar Ferreira Reis realizaram uma passeata nas ruas do Bairro Parque 10. Com bandeiras, banners, painéis e uma aluna vestida de mosquito da dengue, os estudantes faziam panfletagem pelas casas entregando folders com explicações sobre a doença. “Fiquei surpreso. Nunca tinha acontecido uma manifestação como esta aqui no bairro. Acho importante alertar a população sobre a importância de combater a dengue”, disse o vizinho da escola, Alfredo Maia.

Os terminais de ônibus T3 e T4, também tiveram ações da Semed. No T3, os alunos criaram uma paródia ao ‘hit’ do momento, que se transformou em “Vou não, quero não, a dengue não me pega não”. A música foi tocada pela fanfarra da Escola Municipal Aristófanes Castro e os alunos chamaram a atenção das pessoas sobre  a importância de acabar com o mosquito da dengue.

No T4, os alunos da Escola Municipal Temistocles Pinheiro Gadelha encenaram a peça “Vamos Combater a Dengue”, que conta a história de três amigos que armam uma armadilha para exterminar os criadouros da do mosquito. O montador de móveis José Carlos Fernandes, enquanto esperava seu ônibus, assistia a peça e diz que aprendeu muita coisa sobre o combate e como se dá a proliferação da dengue. “Eu acabei de aprender que a transmissão da dengue só é feita pelo mosquito fêmea. Gostei muito dessa iniciativa e acho importante informar a população”, falou.

Mão na massa

O secretário da Semed, Mauro Lippi, participou junto com os alunos da movimentação na rotatória do Conjunto Manôa. Enquanto os alunos entregavam folders para os motoristas, o secretário colocava adesivos nos carros. Até o vice-governador do Estado, José Melo, que passava pelo local no momento, teve seu carro adesivado pelo secretário. “Todos têm que dar sua parcela de contribuição. Se todo mundo ajudar podemos acabar com essa doença que está tomando conta do Estado do Amazonas. Mas, com as ações da Prefeitura e do Estado, com a ajuda dos nossos alunos, teremos a vitória”, afirmou Mauro Lippi.