15/08/16 | 12:02
Prefeitura inicia preparativos para 5ª edição dos Jaavas

15-08-16-Acadêmicos atuam como árbitro no 5°.foto.Lton Santos (1)Vai começar a 5ª edição dos Jogos Adaptados André Vidal de Araújo (Jaavas) e a expectativa da Secretaria Municipal de Educação (semed) é de que 2.650 pessoas com deficiência participem das atividades que têm início no dia 19 de agosto e seguem até o dia 26 do mesmo mês.

E para ajudar na organização das disputas, mais de 30 acadêmicos de Educação Física iniciaram capacitação nesta segunda-feira, 15, que segue até a próxima quarta-feira, 17, no próprio Complexo Municipal de Educação Especial André Vidal de Araújo, que fica na avenida Maceió, Zona Centro-Sul de Manaus.

Os universitários irão atuar como árbitros na 5ª edição dos Jaavas que, este ano, terá como modalidades esportivas o futsal, atletismo, natação, tênis de mesa e bocha, divididas nas categorias de deficiência intelectual, visual, auditiva, física, paralisia cerebral e autismo.

15-08-16-Acadêmicos atuam como árbitro no 5°.foto.Lton Santos (3)Durante a formação, os acadêmicos vão receber orientações de como lidar com as múltiplas deficiências e conhecerão mais a fundo os esportes adaptados e suas regras. Segundo a Coordenadora do Jaavas, Shirley Amaral, além de qualificar as ações dos jogos, a formação serve, principalmente, para despertar nos universitários o desejo de atuar com pessoas com deficiência.

“Queremos que eles (acadêmicos) cheguem ao mercado de trabalho e façam um bom trabalho de inclusão. As orientações são para que saibam como tratar, como agir, como conduzir essa pessoa com deficiência, para que ela se desenvolva. Ao final, eles vão ganhar as horas complementares na faculdade”, explicou Shirley.

A universitária, Bruna Fialho, 20, que cursa o 6º período de Educação Física na Uninorte, contou que no ano passado participou do Jaavas pensando somente nas horas complementares, mas se apaixonou pelo trabalho e quis atuar novamente esta edição com o interesse somente de ajudar e aprender. “Gostei muito do projeto que inclui essas pessoas por meio do esporte. Eu gosto de vivenciar a evolução que eles têm no esporte e pretendo atuar nessa área. Meu TCC será sobre psicomotricidade”, disse.15-08-16-Acadêmicos atuam como árbitro no 5°.foto.Lton Santos (4)

Uma das formadoras é a professora Wivianne de Jesus. Ela teve as duas pernas amputadas após um melanoma (câncer de pele) e disse sonha em poder proporcionar a inclusão de pessoas com deficiência no esporte, passando seus conhecimentos em Educação Física Adaptada. “Antes da minha amputação eu já dava aula de Educação Física. Quando conheci o Jaavas uni o útil ao agradável. Hoje estou aqui viva, graças a Deus, e posso passar para as outras pessoas que a vida continua, apesar das dificuldades”, destacou.
Texto: Thiago Botelho / Semed

Fotos: Lton Santos / Semed

 

Secretaria Municipal de Educação (Semed)
Assessoria de Comunicação
(92) 3632-2054