06/02/15 | 16:53
Prefeito destaca plano de investimento em Educação na abertura do ano letivo 2015

A construção de mais creches e escolas, assim como a necessidade de melhorar a posição de Manaus no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e as parcerias que o Município está firmando para melhorar a qualidade de ensino foram pontos de destaque apresentados pelo prefeito Arthur Virgílio Neto durante a abertura do ano letivo 2015. A solenidade foi realizada, nesta sexta-feira, 6, na Escola Municipal São Benedito, no bairro Cidade de Deus, zona Norte.

“Estamos ampliando o número de creches significativamente. Cinco serão entregues agora neste primeiro semestre e mais 15 ou 20 até o final do ano. É um sacrifício enorme, pois só havia uma quando chegamos. Também estamos em fase de conclusão do empréstimo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para construirmos grandes escolas, que serão a marca do nosso governo daqui para frente. Porém, tanto as escolas custeadas pelo BID quanto as custeadas pela prefeitura – todas terão o mesmo padrão de qualidade – com capacidade de receber com conforto e comodidade muitos alunos”, disse o prefeito, acrescentando que com as obras, acaba-se também o aluguel dos prédios onde funcionam as escolas. “Mesmo sabendo que não teremos condições de acabar com todos os prédios neste mandato, vamos fazer de tudo para reduzir os custos que esses prédios nos trazem anualmente”, concluiu.

Atualmente, a prefeitura possui 176 prédios alugados, funcionando como escolas, que geram anualmente um custo de mais de R$ 30 milhões à Secretaria Municipal de Educação (Semed). Com a construção das 16 escolas, haverá a redução de 23 prédios alugados e uma economia de mais de R$ 3,7 milhões. Outras 22 escolas na zona rural de Manaus serão ampliadas, com 96 novas salas, além da construção de alojamentos para professores.

Além da estrutura física, outro ponto destacado na solenidade de abertura foi a meta de se melhorar o Ideb nas escolas da rede municipal. O secretário da Semed, Humberto Michiles, ressaltou que para alcançar esse objetivo, a prefeitura está, inclusive, buscando estratégias de estímulo aos profissionais da educação – fundamentais no processo. Exemplo foi a programação preparada para a Semana de Abertura do Ano Letivo 2015, que contou até com a apresentação de uma orquestra.

“Oferecemos para os professores a palestra com o escritor doutor Augusto Cury, depois eles tiveram a oportunidade de ouvir a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), no Teatro Amazonas, e hoje essa cerimônia é para mostrar que, com o início das aulas, devemos estar voltados para a busca de uma educação com mais qualidade. Esperamos avançar, melhorar a qualidade e colocar Manaus entre as dez capitais mais bem avaliadas no Ideb do Brasil. Saímos da 20ª posição, no penúltimo Ideb, e esperamos estar entre as dez melhores”, pontou Michiles.

 

Fim do calendário especial

 

Este ano, o destaque do ano letivo é o início das aulas unificadas em todas as mais de 500 escolas da rede municipal. Somente uma, a Escola Municipal Professora Rosina Araújo Moura, está em calendário especial por ter encerrado o ano letivo de 2013 com atraso e, por isso, só encerrará o ano letivo de 2014 em meados de abril, quando se iniciará o ano letivo de 2015.

Durante a solenidade de abertura, também foi apresentada a parceria estabelecida pela prefeitura, por meio da Semed, com o Instituto Ayrton Senna, para corrigir a distorção idade-série e a deficiência do processo de ensino e aprendizagem dos alunos da rede pública de Manaus. A parceria atuará em quatro programas: o “Se Liga”, o “Acelera”, o “Pit Stop” e o “Fórmula da Vitória”. Ao todo, 10 mil alunos serão beneficiados.

Ainda com relação a parcerias, materiais do Sistema Aprende Brasil, da Editora Positivo, e do Programa de Ensino Sistematizado das Ciências (Pesc), utilizados na rede municipal de ensino, estavam expostos em estandes. Também foi apresentado o projeto de construção de 26 novas unidades educacionais que terão a capacidade de atender a 21 mil alunos. O contrato já foi aprovado pela diretoria do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a previsão é de que, até março, seja apreciado pelo Senado Federal, para seguir para homologação e publicação no Diário Oficial da União (DOU).

A construção das escolas faz parte da primeira fase do Projeto de Expansão e Melhoria Educacional de Manaus (Proemem) que, além das construções, prevê uma série de ações inovadoras para elevar a qualidade da educação. A primeira fase do Proemem será executada de 2015 a 2018. Serão 13 Centros Integrados Municipais de Educação (Cimes), cada um com um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef), totalizando 26 construções. Desses 13 Cimes, quatro e mais sete creches iniciarão as construções em 2015, nos bairros: Santa Etelvina, zona Norte; Gilberto Mestrinho, zona Leste; Jorge Teixeira, zona Leste; e Lagoa Azul, zona Norte.

TEXTO: João Pedro Figueiredo

FOTOS: Alex Pazuello, Cleomir Santos e Lton Santos