24/04/20 | 17:48
Plataforma digital oferece atividades complementares para alunos da rede pública

Para auxiliar os responsáveis pelos alunos da educação especial no projeto “Aula Em Casa”, neste período em que eles estudam a distância, as secretarias municipal de Educação (Semed) e de estado de Educação e Desporto (Seduc) disponibilizaram uma série de materiais pedagógicos complementares destinados ao público dessa modalidade. É possível acessar o conteúdo por meio da plataforma digital Saber+, por meio do link http://www.sabermais.am.gov.br.

A plataforma disponibiliza conteúdos de língua portuguesa e matemática, além de materiais complementares, como habilidades psicomotoras, rotinas, atividades em Libras, histórias contadas, jogos e recursos complementares com atendimento educacional aos alunos com deficiência de acordo com a necessidade de cada um.

A medida segue as ações preventivas da Prefeitura de Manaus e do governo do Amazonas, para combater à proliferação do novo coronavírus, causador da Covid-19, e foi adotada para que não haja prejuízo no aprendizado dos alunos.

“Este é um momento atípico pelo qual estamos passando, mas a Prefeitura de Manaus, conforme a orientação do prefeito Arthur Neto, preza em garantir a missão da Semed, e com isso criamos mais uma ferramenta com atividades que atendam os alunos da educação especial. Todas as aulas já contam com a tradução em Libras e agora incluímos a plataforma Saber+ para auxiliar os pais, professores e alunos que contam com uma aula que possibilita o atendimento de todos e para todos”, afirma a subsecretária municipal de Gestão Educacional (SGE), Euzeni Araújo, sobre os esforços em assegurar a inclusão e aprendizagem de todos os alunos da rede municipal de ensino.

Atualmente, a Semed atende mais de 6 mil alunos com deficiência, entre Transtorno do Espetro do Autismo (TEA), altas habilidades/superdotação, surdos, deficiência auditiva, cegos e com dificuldade de locomoção, matriculados em 248 escolas da rede municipal de ensino.

A criação da plataforma só foi possível devido a parceria entre as secretarias de Educação do município e do Estado, que complementam as atividades do “Aula em Casa”, no qual todos os alunos participam de acordo com a turma em que estão inseridos.

Conforme a gerente de Educação Especial da Semed, Cintia Cavalcante Rodrigues, as atividades da plataforma são atualizadas a cada 15 dias e contam também com um mural, onde os professores, pais e alunos podem compartilhar suas experiências.

“Todos os conteúdos são atualizados a cada 15 dias, acompanhando os assuntos abordados no “Aula em Casa”. Na plataforma existe um espaço onde os professores e responsáveis, além dos alunos podem compartilhar as atividades que desenvolvem”, explica.

— — —

Texto – Érica Marinho / Semed

Secretaria Municipal de Educação (Semed)

Assessoria de Comunicação